Tchau, Tchau… Lucas e Pato! Vem, Diego Costa!

Faltando apenas duas convocações para a lista final da Copa do Mundo, o que desejam os jogadores que precisam mostrar serviço? Um rival fraco, é claro. Com isso, a Zâmbia era o rival perfeito para Lucas e Alexandre Pato.

Porém, a dupla teve atuação pífia no primeiro tempo do amistoso de terça-feira e viu o Mundial de 2014 ficar ainda mais longe. O ex-saopaulino, presente em quase todo o ciclo de preparação para a Copa, é quem parece mais abalado.

Contra o adversário africano, Lucas fez o básico: correu e ajudou na marcação. Porém, inseguro, não tentou nenhuma arrancada e preferiu sempre tocar de lado. Muito pouco para um jogador que até junho era o 12º jogador do time e agora corre sério risco na lista de Felipão.

A fama de bom moço do meia é a única esperança do jovem para continuar no grupo. Scolari gosta do seu comprometimento, mas sabe que é só surgir algum meio-campista em melhor forma para deixar o jogador do PSG em casa.

Já quanto Alexandre Pato a questão é outra. O corintiano não deveria nem ser chamado, pois faz parte do segundo pior ataque do Campeonato Brasileiro e nem assim é titular da equipe. O atacante joga com o nome e o velho status de promessa.

No amistoso de terça-feira, Pato mostrou que pode até se esforçar, mas sua fase técnica é terrível. Na melhor chance que teve, quando recebeu na pequena área, pisou na bola e desperdiçou o ataque.

A chance do atacante de estar na lista final é bem pequena. Ele não deve aparecer nem mesmo entre os convocados para o amistoso contra Honduras e muito provavelmente Rússia em novembro, nos Estados Unidos.

O camisa 9 titular da seleção é Fred. O ídolo do Fluminense só não estará na Copa caso seus problemas físicos não permitam. O posto de reserva imediato deve ficar com Jô, que tem incrivelmente aproveitado bem as chances que tem com a amarelinha.

Porém, Jô pode ganhar um rival de peso. Felipão não quer perder Diego Costa para Espanha e deu indícios que o nome do artilheiro do Campeonato Espanhol pode aparecer na convocação do dia 31 de outubro.

O treinador da seleção sabe que não pode se dar ao luxo de desperdiçar o talento de um jogador em ótima fase, ainda mais com Pato e Leandro Damião (esse mais esquecido ainda…) dando mostras que não podem defender o país.

Diego Costa não é craque, é apenas um jogador em ótima fase, que deve durar até o Mundial. Então, é válido que Felipão convença o jogador que ele tem chances de disputar a Copa com os donos da asa e garanta uma ótima opção para o banco, afinal não dá para confiar que vamos comemorar o hexa com Pato de centroavante, né?



Queria ser atleta, não rolou, então virei palpiteira!