São-paulinos queriam ver Rogério Ceni aposentado em 2014

Tenho conversado com muitos são-paulinos e eles são unânimes: Rogério Ceni só fará mal ao São Paulo em 2014. Depois de um 2013 complicado no clube, Rogério deixou a impressão para boa parte da torcida que o físico já não o deixa mais ser aquele goleiro que virou o maior ídolo da história do Tricolor.

Talvez empolgado com a recuperação no final do ano, quando pegou muito em alguns jogos, Ceni resolveu renovar seu contrato por mais uma temporada. Ele está com 40 anos, fará 41 em 22 de janeiro e terminará 2014 beirando os 42!

Até entendo que ele seja um líder e tal, sempre o primeiro a chegar no treino e o último a sair, mas pera lá. Já deu. Chega uma hora que não basta o atleta querer, o corpo não deixa. Sem dúvida que Rogério pode até fazer algumas boas partidas na próxima temporada, mas o ano que vem caminha para ser de sofrimento para a torcida são-paulina.

O maior goleiro que vi jogar foi Marcos, sem dúvida. E até ele parou de jogar, em 2012, quando percebeu que os reservas poderiam fazer melhor que ele para o Palmeiras. Foi uma atitude louvável, já que a diretoria queria renovar o contrato do Marcão por mais um ano.

Não esqueço dele falando que poderia sim ficar mais uma temporada treinando, jogando, e “pegando dinheiro do clube” (essas foram as palavras dele), mas preferia não prejudicar os companheiros.

Aqui entre nós, vi ótimos jogos do reserva de Ceni, o Denis, em 2013. Me parece um goleiro que merece pelo menos uma chance de mostrar do que é capaz. E ele deve sim ter ficado muito frustrado com a renovação do camisa 01.

Começo a pensar que Rogério Ceni tem medo de se aposentar. Muitos atletas sofrem quando precisam ficar em casa, ainda mais no primeiro ano. Mas, mesmo assim, acho que Rogério poderia seguir o mesmo caminho do Alessandro, que virou ídolo no Corinthians e continuará no clube em 2014, na comissão técnica.

Acho que essa é uma boa forma de suavizar o impacto da aposentadoria. E Ceni deveria pensar seriamente no que é melhor para o São Paulo: continuar jogando metade do futebol que o consagrou ou deixar a vaga para que goleiros mais jovens consigam ajudar a equipe de Muricy.

E você, acha que Rogério deveria se aposentar? Ou ele ainda tem lenha para queimar?



Redação do Torcedores.com