Receita Federal espanhola pode confiscar R$ 73 mi do dinheiro de Neymar

O jornal espanhol “As” informou nesta terça-feira que a Receita Federal espanhola pode confiscar cerca de R$ 73 milhões do dinheiro que o Barcelona pagou a Neymar. A Receita está acompanhando de perto os desdobramentos da venda do atacante do Santos para o Barça e, se o juiz Pablo Ruz considerar que a comissão de R$ 131 milhões paga pelo clube espanhol à N&N Sports (empresa do jogador) tem caráter de salário, ela vai sim confiscar mais da metade desse valor.

Caso isso aconteça, o prejuízo do Barça seria enorme. Segundo o “As”, se a Receita confiscar essa parte do dinheiro de Neymar, o clube espanhol terá que ressarcir o atacante. Ou seja, dará mais R$ 73 milhões ao pai do craque.

As novas leis fiscais espanholas exigem que os trabalhadores que ganham mais de 500 mil euros por ano devem deixar 56% de seus ganhos com a Receita. Por isso, caso a comissão paga a Neymar seja enquadrada como salário, a confusão será grande.

Vale lembrar que esse caso está parando a Espanha. Sandro Rosell, presidente que levou Neymar ao Barça, renunciou diante do escândalo que se criou quando os valores reais da negociação foram descobertos.



Sou amante e estudioso de esportes! Nasci em São Paulo, estudei em Los Angeles, NY e fiz pós-graduação em Barcelona, sempre acompanhando de perto as competições esportivas pelo mundo.