Câmera pode ter sido responsável por lesão mais séria de Schumacher

Quase dois meses após o acidente de Michael Schumacher na estação de esqui de Méribel, sudeste da França, as razões para as graves consequências do episódio ainda são um mistério. O alemão segue internado no Hospital de Grenóble e, apesar da redução da sedação, ainda não despertou do coma induzido. Na ocasião, o heptacampeão perdeu o controle quando esquiava em uma parte fora da pista demarcada e bateu a cabeça em uma rocha. Segundo os próprios investigadores, Schumi estava em velocidade “condizente para um experiente esquiador em um terreno difícil” e usava capacete, mas a peça se quebrou no choque. Schumi sofreu sérias lesões na cabeça e precisou passar por duas cirurgias.

De acordo com o jornal britânico “The Telegraph”, a câmera portátil que Michael levava no capacete, que tanto contribui nas investigações, pode ter sido também a grande responsável pelas sérias lesões provocadas. Segundo a publicação, fontes ligadas à investigação estudam a tese de que a câmera pode ter forçado a estrutura do capacete no momento do choque.

– O capacete quebrou completamente. No mínimo em duas partes. A ENSA checou o material do capacete estava OK. Mas por que ele explodiu no impacto? Aí é que a câmera entre em questão. O laboratório tem feito testes para ver se a câmera enfraqueceu a estrutura – contou a fonte ligada à investigação ao “Telegraph”.

Veja a noticia completa no Globo Esporte



Redação do Torcedores.com