Henrique tem sede de gols, e sabe que pode perder vaga

Já são 3 jogos sem balançar as redes, mesmo assim tem 5 gols em 8 jogos com a camisa do Palmeiras. Um fato incomum no futebol brasileiro, pois foi apresentado no clube paulista no dia 1° de Maio, marcou na estréia e nos outros 4 jogos seguidos, e agora está vivendo um curto período de jejum, como todo bom atacante passa um dia, mas ele sabe da responsabilidade que é para estar a frente de um clube grande, ainda mais com a saída de Alan Kardec para o São Paulo. Que precisa marcar, e ajudar o time.

“Mesmo quando eu não fizer, outros companheiros estarão preparados. O que vale ressaltar é a importância da vitória”, garante o camisa 19. Porém, nem sempre a torcida compreende, porque mesmo que o sucesso venha ser coletivo, os torcedores querem ver o atacante balançar as redes e poder soltar o grito da garganta.

Além da pressão por parte da torcida, um dos quatro maiores clubes de São Paulo não pode ter somente um atacante, e precisa contratar reforços, como a provável chegada de Lucas Pratto, que atualmente está com 12 gols no campeonato argentino, e muito bem elogiado pelo companheiro e ex técnico do Vélez, Ricardo Gareca.

O técnico do Verdão que assume o time depois da copa, diz estar ansioso, e que gostaria de contar com Pratto. Com isso a vaga de Henrique poderia estar ameaçada. “A pressão da torcida é natural. Sempre falo que, quando eu não fizer gol, o importante é o Palmeiras vencer. Mas é claro que atacante quer sempre balançar as redes e, quando aparecerem as oportunidades, quero estar preparado para fazer o gol, como aconteceu em outros jogos. Preciso estar pronto para fazer os gols necessários”, concluiu.

(Reprodução/Getty Images)