Opinião: Mano Menezes é fraco como técnico

Mano Menezes é um técnico fraco que teve um bom momento à frente do Corinthians em 2009. Ponto. Com um bom grupo em mãos no time paulista, onde chegou após conduzir o Grêmio ao bicampeonato gaúcho (2006 e 2007) e ao título da Série B do Campeonato Brasileiro em 2005, conquistou a Série B em 2008, o Paulistão e a Copa do Brasil em 2009.

No Parque São Jorge, comandou Ronaldo Fenômeno, Elias, jogadores que dispensam comentários. O grupo também contava com o goleiro Felipe, os zagueiros Chicão e William, o volante Cristian e o lateral Alessandro, além do meia Douglas. Era um bom time. E, justiça seja feita, Mano fez um bom trabalho.

Mas veio a Seleção Brasileira em 2010. E tudo acabou para o treinador. Futebol é momento e, ali, a ida de Mano para o time nacional não foi injustificada. Mas lá o trabalho não engrenou. O treinador não conseguiu manter uma base consistente nas convocações. Foram mais de 10 goleiros testados, para se ter uma ideia.

Nos principais torneios disputados com o Brasil, Mano fracassou. Foi assim na Copa América de 2011, na Argentina, e nos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres. Títulos apenas o do Superclássico das Américas em 2011 e 2012.

Depois de ser demitido da Seleção, Mano chegou ao Flamengo em 2013. E foi mal. Segundo o treinador, ele “não conseguiu passar para o grupo o que pensa de futebol”. Engraçado que, meses depois, o rubro-negro conquistou o título da Copa do Brasil com o então interino Jayme de Andrade.

Depois de voltar ao Corinthians em 2014, Mano não engrenou. No Campeonato Paulista, a equipe foi a única das grandes a ficar de fora da fase final. Na Copa do Brasil, a equipe ainda está em jogo. No Campeonato Brasileiro, a campanha é boa. Mas ainda longe de resultados consistentes.



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.