Seleção leva drible ao tentar censurar CQC

seleção

A CBF não está para brincadeira e quer ver a seleção hexacampeã mundial jogando em casa. A entidade tem procurado blindar ao máximo os jogadores e tentou até censurar os humoristas de programas de TV durante as coletivas dos atletas. Sem sucesso.

Apesar de ter avisado que vetaria qualquer tipo de questionamento sem conteúdo jornalístico durante as entrevistas coletivas dos três goleiros na terça-feira, a CBF tomou um olé de Felipe Andreoli, do Custe o que Custar (CQC), da TV Bandeirantes.

DESTAQUE
“Boi Bandido” vira solução para o Santos

Depois de encerrar sua coletiva, Julio César, titular da meta brasileira, se preparava para ir embora quando Andreoli driblou a segurança homem a homem e mandou, em tom irônico, um recado ao goleiro do Toronto, do Canadá.

“Julio, não fique triste porque dizem que você não pode ser da seleção poque joga no Toronto. O Jéfferson joga no Botafogo”.

A piada tirou onda de uma só vez com dois clubes e dois atletas, e arrancou risos do preferido de Luiz Felipe Scolari para defender a meta brasileira na luta pelo hexa.

Segundo relato da colunista do jornal Extra, do Rio, apesar do bom humor de Julio César, a situação deixou o humorista chateado e “com vontade de cobrir a Alemanha” por causa da censura.



Redação do Torcedores.com