Será Lance Stephenson o próximo atleta-gardenal da NBA?

nba
Getty Images

Mesmo sendo uma liga milionária, o perfil dos atletas da NBA não foge à riqueza geral da diversidade humana. Explico: assim como na nossa vidinha terrena e cotidiana, uma maioria de pessoas comuns convive com talentos abençoados e alguns personagens folclóricos. Tenho certeza que é assim no seu trabalho, escola ou na pelada de quinta à noite. Se não for, esteja atento, você pode ser o personagem folclórico.

image

Da mesma forma, na NBA, ao passo que temos dezenas de atletas ordinários, destacam-se alguns fora-de-série e um ou outro doido varrido. Esta última classe tem representantes célebres, como o diplomático/drag-queen/ex-namorado da Madonna e um dos maiores reboteiros da história, Dennis Rodman. Ou o bipolar Metta World Peace, que em plena festa pelo título dos Lakers, agradeceu, com muita justiça, seu próprio psiquiatra pelo apoio naquela temporada.

Eis que nesses playoffs estamos vendo o que pode ser o surgimento do mais novo atleta-gardenal da liga, Lance Stephenson, do Indiana Pacers. A exemplo de seus colegas Rodman e World Peace, Stephenson é bom de bola e está desfrutando atualmente de sua melhor temporada na NBA. Mas o que realmente faz dele especial, para usar o termo politicamente correto, são suas atitudes.
image
Assoprar na orelha de LeBron James foi apenas uma das bizarrices que ele aprontou nos últimos dias e que viraram meme na internet. O ala dos Pacers também abusou do fopping nas partidas e mais uma vez virou piada entre os internautas.

Flopping é aquela prática de simular falta muito comum em terras sul-americanas, mas que gera repulsa na terra do Tio Sam. Tanta repulsa que o cara que faz isso é multado, e Lance já acumula US$ 15 mil em multas só nestes playoffs. Não que isso faça falta pra ele, claro.

E não foi só isso. Na maior cara de pau, Stephenson foi bisbilhotar uma conversa entre técnico do Miami Heat e dois outros jogadores.

Na cabeça dele, essas palhaçadas e todo o trash-talk com LeBron é uma estratégia para desequilibrar o Heat e sua maior estrela. O problema é que pouca gente concorda com ele. O comentarista e ex-jogador Charles Barkley, que nunca foi dos mais equilibrados tampouco, por exemplo, acha basicamente que ele deveria calar a boca e baixar a bola.

Com as insanidades de Lance Stephenson em quadra, os Pacers conseguiram vencer e sobreviver a mais um jogo na série, que agora está 3-2 para o Heat, mas a chave do jogo mesmo foi a atuação de Paul George e as faltas de LeBron James.



O blog Homens Brancos Não Sabem Blogar (HBNSB.com) existe desde 2010, escrevendo sobre basquete brasileiro, europeu, curiosidades e, principalmente, NBA. O nome é uma homenagem a este clássico esquecido do cinema basqueteiro: White Men Can't Jump.