A crise do Flamengo está perto do fim?

Getty Images

É inegável que a crise no futebol do Flamengo assola não só o rendimento do time, bem como o astral do elenco dirigido por Ney Franco, mas a pergunta que fica na cabeça do caro leitor é: Como um time que foi campeão da Copa do Brasil ano passado, pode estar nessa situação?

A situação do Flamengo se complica a cada rodada sem vitória, mas parece que não é só o momento ruim do clube que atrapalha, mas sim a guerra de egos que a diretoria não está sabendo lidar. Vejo uma falta de conhecimento sobre futebol que é assustadora dentro do Flamengo.

LEIA MAIS
Opinião: CBF terá dor de cabeça para salvar o Flamengo

Foi certa a decisão de demitir Jayme? Não, não foi… Não que eu ache o Ney Franco péssimo treinador, mas está claro e evidente que o problema do Flamengo, não é o treinador, mas sim as peças desse time que não demonstram sequer sangue nos olhos.

A partida contra o Cruzeiro ontem foi o divisor de águas, os torcedores do Flamengo viram incrédulos à equipe que outrora fora campeã do Brasil ano passado, tomar um vareio do atual campeão brasileiro e mais, 3 a 0 saiu até barato para o Rubro-Negro.

Não quero e não serei catastrofista, mas se continuar assim o Flamengo terá de jogar a segunda divisão ano que vem, mas creio que ainda há um modo de salvar o Flamengo e esse modo requer coragem e audácia dos dirigentes. É preciso limpar o elenco, fazer uma faxina, tal como disse Ney Franco ontem na coletiva pós-jogo, “é preciso começar do zero”.

A saída de Wallim Vasconcellos foi um tanto estranha, mas segundo o que vários colegas diziam, o clima dentro da diretoria é ruim, talvez Wallim percebesse que seu trabalho não estava sendo recompensado e decidiu sair ou quem sabe alguma desavença tenha causado sua queda, que pode saber?

O fato é que, se continuar assim o Flamengo não suportará a pressão e vai acabar caindo, é preciso mudar, mas mudar profundamente o conceito, mudar a característica do time, mudar completamente a cara do Flamengo.

E isso só será possível se o time e torcida “reatarem o casamento”, aproximar o time do seu verdadeiro torcedor, o povo, pois o Flamengo é um time do povo.

Forte abraço!

Bruno Godinho

Foto: Getty Images



Olá apaixonados por futebol! Sou Bruno Godinho, sou colunista e apaixonado por futebol arte. Amo o que faço e quero compartilhar com todos vocês, minha opinião e visão sobre futebol e sobre a esfera esportiva!