A história está contra Cristiano Ronaldo

bonitos
Getty Images

Cristiano Ronaldo é para muitos o maior jogador de Portugal e o maior artilheiro da história lusa, além de ter recebido o prêmio de melhor do mundo da Fifa.

O bom momento do Gajo, contudo, para por aí. Recuperando-se de lesão após levar o Real Madrid à conquista da 10ª Champions League, CR7 precisa recuperar a boa forma para lutar em totais condições no grupo G por uma vaga nas Oitavas de Finais da Copa do Mundo.

No entanto, não é só o condicionamento físico que pode atrapalhá-lo: a história também está contra Cristiano Ronaldo. Desde que a Fifa instituiu o prêmio de melhor jogador do mundo, nenhum atleta conseguiu conquistar o troféu no ano anterior ao da Copa e se sair bem no Mundial.

Em 1993, Roberto Baggio foi eleito o melhor jogador do mundo, mas no ano seguinte isolou a bola e as chances italianas de conquistar o Tetra. Em 1997, Ronaldo ficou com o prêmio e com o vice-campeonato do mundo, em 1998. Figo foi o escolhido em 2001 e também fracassou na Copa, assim como Ronaldinho e Messi, que, respectivamente, foram os melhores do mundo em 2005 e 2009, mas decepcionaram em 2006 e 2010.

Assim, acostumado a superar obstáculos, Cristiano Ronaldo tem contra si o retrospecto recente de decepções que os melhores do mundo provocam em Copas do Mundo. Hoje, é difícil de acreditar que o camisa 7 não irá se destacar neste Mundial, principalmente após a sua bela apresentação contra Irlanda nesta quarta, contudo, a história tem bons exemplos para duvidar disso.

Crédito da foto: Getty Images