Bierhoff diz que Alemanha precisa de um camisa 9

Miroslav Klose, da Alemanha, está a um gol de igualar Ronaldo e se tornar o principal artilheiro da história das Copas do Mundo. Com 14 gols, o atacante da Lazio precisa marcar mais uma vez para igualar o recorde do Fenômeno ou duas vezes para ser o recordista isolado.

No entanto, isso não significa que a Alemanha venha para o Brasil com muitos centroavantes. Diferentemente de tempos atrás, em que Gerd Muller, Voller, Klinsmann e Bierhoff se destacavam como homem-gol da seleção germânica, neste Mundial apenas Klose possui características para tanto.

Para Bierhoff, hoje dirigente da seleção, isso se deve ao fato de os principais clubes do país usarem jogadores estrangeiros na posição. O Bayern de Munique tem para a função o croata Mandzukic e o Borussia Dortmund, o polonês Lewandowiski que, inclusive, jogará no clube bávaro na próxima temporada. Por isso, o time de Jurgen Klopp foi ao mercado atrás de um substituto e contratou o colombiano Adrián Ramos, que jogava pelo Hertha Berlin.

Isso só comprova o quanto o discurso de Bierhoff tem fundamento. Contudo, isso não é de todo ruim, pois conforme o próprio diretor afirmou assim é possível ter maior variação tática, inclusive testando um falso 9 na posição.

Seja como for, a Alemanha 2014 é um time mais leve do que em outras Copas. Recheado de jogadores técnicos, o time de Joaquim Low é uma das favoritas do torneio e, mesmo contando apenas com Klose como centroavante, tem totais condições de ir longe nesta Copa do Mundo.

Crédito da foto: Getty Images