Como será o futuro da seleção brasileira após a Copa?

seleção
Getty Images

Ao ver um post recente sobre os possíveis nomes para o cargo de treinador após a Copa, decidi fazer uma previsão do futuro também. Mas ao invés de treinadores para a seleção, decidi buscar atletas. Confira:

Goleiros:

Penso que Victor e Jefferson estarão garantidos. Vai restar uma vaga que deve ser preenchida por um desses nomes:

Cássio: Já foi chamado por Mano Menezes. Se conseguir manter uma sequência briga por vaga e se Tite for escolhido como futuro técnico da seleção, as chances aumentam.

Rafael: Atualmente reserva na Napoli, tem grande potencial e pode crescer mais atuando na Europa, mas precisa jogar com constância.

Neto: Titular nos dois primeiros jogos do Brasil nas Olimpíadas, cresceu muito com a sequência de jogos na Fiorentina e é outro que chega forte.

Laterais

Marcelo e o único que tem chances de estar na Rússia daqui a quatro anos. Daniel Alves, Maicon e Maxwell, se mudarem de posições (e se derem bem), tem chances. Se não, dificilmente estarão na lista para 2018, por causa da idade. Hoje em dia, se destacam os seguintes nomes:

Danilo: Destaque na seleção sub-20  e reserva nas Olimpíadas, tem feito boas temporadas desde que chegou ao Porto e deverá ser aproveitado no próximo ciclo.

Rafael: Titular nas Olimpíadas, deixou de ser convocado pelo erro na final, mas já é titular absoluto do Manchester United há duas temporadas, e não deve ser descartado.

Alex Sandro: Reserva nas Olimpíadas, é titular absoluto no Porto. Com boas atuações, chegou a ser especulado em outros clubes. Por isso, larga na frente na vaga para a esquerda.

Fábio: Gêmeo de Rafael, continua no Manchester buscando a titularidade. Com a provável aposentadoria de Evra se aproximando, ele deve ter mais chances.

Zagueiros

A melhor zaga da atualidade deve se manter por mais um ciclo. Dante e Henrique também tem chances de disputar mais uma copa, mas outros nomes também pedem passagem:

Marquinhos: Após sair do Corinthians como uma promessa, Marquinhos têm feito boas temporadas na Europa. Logo na estréia no Velho Continente, se destacou na Roma e foi vendido ao PSG. Após mais uma ótima temporada, ele é o principal nome para substituir Puyol no Barcelona. Deixado de lado por Felipão, larga na frente para 2018. Foi capitão do Brasil no torneio sub-21 de Toulon recentemente.

Dedé: O Mito já não é mais o mesmo de outrora,  mas tem potencial. Se voltar a apresentar um bom futebol, briga por uma vaga.

Dória: A promessa do Botafogo tem deixado de lado a desconfiança de muitos pela pouca idade quando entra em campo. Com apenas 19 anos é um dos bons nomes para o próximo ciclo. Fez dupla com Marquinhos na conquista do Torneio de Toulon.

Meio-campo

Dos oito nomes convocados, todos tem chances de estar no próximo Mundial. Mas outros nomes aprecem bem.

Lucas Leiva: Titular absoluto do Liverpool, esteve presente na penúltima convocação de Felipão antes da Copa. Perdeu a vaga pra Fernandinho na última lista antes da definitiva.

Sandro: Participou de grande parte do ciclo, esteve presente nas listas para a Copa América e Olimpíadas. Se conseguir ter um ciclo sem contusões, pode pintar na próxima Copa.

Fernando: Reserva na Conquista da Copa das Confederações, perdeu espaço por ser muito jovem. Mas é um dos que brigam por uma vaga no próximo ciclo.

Lucas: Sem conseguir se firmar no PSG, umas das principais jóias do Brasil nos últimos anos, é nome quase certo para a próxima Copa. Mas pra isso precisa jogar, e bem, durante os quatro anos.

Philippe Coutinho: A jovem promessa cruzmaltina demorou a se adaptar ao futebol europeu. Mas quando se adaptou, arrebentou. Pedido de muitos na lista final deste ano, é certo para a próxima, desde que jogue o que sabe até lá.

Paulo Henrique Ganso: Como ele mesmo disse ser um jogador diferenciado, se tiver uma sequência sem contusões e com atuações ao seu nível, tem chance de pra figurar na próxima lista de Copa. Futebol não lhe falta: até sobra.

Atacantes

Fred e Jô, se já são contestados hoje, daqui a quatro dificilmente estarão na lista. Hulk e Neymar devem ter os seguintes nomes como companhia.

Alexandre Pato: Tão contestado quanto Ganso, tem feito alguns bons jogos desde que chegou ao São Paulo. Por isso, segue por mais um ciclo entre os selecionáveis.

Leandro Damião: Maior transação entre clubes brasileiros da história, o jogador não vive um bom momento, mas tem futebol para superar. Presente em inúmeras convocações neste ciclo, chega experiente e preparado para brigar pela vaga. ‘Só’ precisa jogar.

Alan Kardec: De atacante duro, que só sabia fazer gol de cabeça do início de carreira no Vasco, a jogador técnico e pedido de muitos para a seleção. O tempo fez bem a Alan Kardec. O jogador aprendeu a jogar com a bola no pé e seu futebol cresceu muito. Larga na frente como no possível camisa 9.

Alguns nomes ficaram de fora é verdade, talvez ainda houvesse espaço para a indicação de nomes como: Hernane, Flávio Caça-Rato, Bruno (goleiro), Felipe Bastos, etc.

Brincadeiras a parte, é esta a minha singela opinião. Se gostou comente. Se não gostou comente também. O importante é opinar.

Mande-me um email com a sua opinião e temas para futuras publicações.

Alexandrevinicius1996@hotmail.com

Abraços e até a próxima!



"Um apaixonado por esportes"