Conheça os campeões do TUF que se deram bem

Desde que foi criado, em 2005, o The Ultimate Fighter se mostrou um sucesso nos Estados Unidos. O reality show foi responsável por dás gás e dinheiro ao UFC quando a organização não ia bem das pernas. Mais do que isso: o TUF revelou muita gente boa no mundo das artes marciais mistas. Forjou grandes campeões da organização.

Primeiro vencedor do programa nos meio-pesados (93kg), Forrest Griffin chegou ao auge da carreira em 2008, três anos após bater Stephan Bonnar (ambos entraram no Hall da Fama da organização pela luta memorável) na final do TUF 1: nocauteou Quinton “Rampage” Jackson e conquistou o cinturão dos meio-pesados do UFC.

O campeão do TUF 2 também fez história. Rashad Evans venceu o programa na divisão dos pesados (até 120 kg) em 2005 e foi subindo dentro do UFC. Lutando nos meio-pesados, chegou ao cinturão em 2009, após nocautear Forrest Griffin, justamente o vencedor do TUF 1.

O TUF 3 não forjou nenhum campeão. Mas revelou uma boa supressa: o inglês Michael Bisping, que bateu diversas vezes na trave para disputar o cinturão dos médios (84 kg). Em 2006, no TUF 4, sim, tivemos um campeão: o americano Matt Serra, vencedor dos meio-médios (77kg) e um dos dois homens a derrotarem o canadense Georges St-Pierre no octógono. Com um nocaute arrasador, ele tomou o cinturão do favorito em 2007. Um ano depois, levou o troco e praticamente sumiu.

Até mesmo vice-campeões do TUF chegaram ao topo no UFC. TJ Dillashaw perdeu a final dos galos da 14ª temporada do programa para John Dodson. Mas, em maio de 2014, venceu o brasileiro Renan Barão e se tornou o campeão da categoria.

Outros grandes lutadores foram forjados no programa: Nate Diaz, Patrick Côté, Roy Nelson, CB Dollaway, Brendan Schaub, Rony Jason (campeão do primeiro TUF Brasil), Uriah Hall (o “Homem Ambulância”, vice em um dos TUF mais recentes dos EUA)… a lista é gigante.

Alguns deles até viraram técnicos. Casos de Matt Serra (6ª temporada), Forrest Griffin (7ª), Michael Bisping (9ª e 14ª), Rashad Evans (10ª), Roy Nelson (16ª), Patrick Côté (TUF Canadá x Austrália)

Além das três edições brasileiras, o país já foi representado no exterior. O ex-campeão dos pesos pesados, Junior Cigano, foi técnico da 13ª temporada nos EUA, dividindo o comando dos times com Brock Lesnar. Rodrigo Minotauro, lendário ex-campeão do Pride e também do UFC, foi técnico da 8ª temporada, rivalizando com Frank Mir. Além deles, o gaúcho Fabricio Werdum já está escalado para ser um dos técnicos da edição latino-americana do reality show, ao lado do atual dono do cinturão dos pesados, Cain Velasquez.



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.