Copa 2014 iguala a de 2002 em vexame de campeãs mundiais

Getty Images

A Copa do Mundo de 2014, batizada de “Copa das Copas” pela presidente do Brasil, Dilma Rousseff, ficará marcada na memória pelos belos lances, pelos golaços e, se Deus quiser, pelo hexacampeonato do Brasil, mas, também, por uma peculiaridade que não ocorria há duas edições do torneio.

O Mundial disputado em solo brasileiro já se igualou ao de 2002 no quesito vexame de seleções que já conquistaram o caneco.

Assim como ocorreu no ano em que a seleção brasileira, também comandada por Luiz Felipe Scolari, foi pentacampeã, três campeãs mundiais deram vexame e se despediram do torneio já na primeira fase.

DESTAQUE
Veja a altura de Neymar e outros craques da Copa

Enquanto em 2002 coube a Uruguai, França e Argentina a “honra” de fazerem campanhas ridículas na fase de grupos e darem adeus ao sonho do título antes mesmo das oitavas de final, agora, em 2014, outras três integrantes do seleto grupo de campeãs já arrumaram as malas e voltaram para casa.

A primeira a se despedir, ironicamente, foi a atual campeã mundial. Depois de perder para Holanda – de goleada – e Chile, a Espanha perdeu qualquer chance de classificação, e se despediu com uma vitória sobre a também eliminada Austrália. Os espanhóis repetiram a façanha da França, que chegou a 2002 com status de campeão e foi embora já na primeira fase.

As outras duas gigantes que deram vexame têm, ao menos, uma desculpa. Integrantes do temido grupo da morte, Itália e Inglaterra morreram abraçadas e viram a pouco tradicional Costa Rica e o bicampeão Uruguai seguirem adiante na competição.

A Inglaterra saiu do torneio com duas derrotas e um empate, mesma campanha da seleção italiana.



Apaixonado por futebol e esportes em geral.