Copa: destaques e decepções da primeira rodada

Getty Images

A primeira rodada da Copa do Mundo chegou ao fim nesta terça-feira com os dois jogos do Grupo H, e agora já é possível fazer um panorama sobre quem se destacou e quem ficou devendo nesse início de competição.

Depois de 16 jogos, muitas emoções, golaços, gols contras e polêmicas resolvidas pela tecnologia, o Torcedores.com fez uma seleção detalhada para quem não teve tempo ou não conseguiu assistir a tudo o que rolou.

O primeiro jogo da Copa já deixou na memória da torcida destaques e decepções. A bola rolou quinta-feira no Itaquerão para Brasil e Croácia, e dois personagens saíram de campo com avaliações distintas segundo os olhos dos amantes do futebol.

DESTAQUE
Copa: Confira as sedes que fizeram feio até o momento

Se Neymar fez o que se esperava dele chamando a responsabilidade, marcando dois gols e sendo o principal nome da vitória da seleção, o mesmo não se pode dizer do lateral-esquerdo Marcelo, que ficará marcado para sempre como pioneiro em marcar contra o primeiro gol de uma Copa do Mundo.

Veja na lista abaixo quem mais, além de Neymar e Marcelo, se destacou ou decepcionou na primeira rodada do Mundial.

Oscar: Questionado até momentos antes do jogo contra o México, o armador da seleção brasileira calou os críticos com uma atuação de gala contra a Croácia, e ainda foi coroado com um belo gol que selou a vitória no fim da partida.

Benzema: O camisa 10 da França assumiu o papel de protagonista que caberia ao cortado Ribéry e,  na partida de estreia contra Honduras, marcou dois dos três gols da vitória de sua seleção.

Robben/Van Persie: A dupla holandesa infernizou a Espanha, atual campeã mundial, e comandou o passeio da Laranja na abertura do Grupo B, ganhando o rótulo de destaque da vitória por 5 a 1.

Thomas Muller: O camisa 13 da Alemanha foi o grande nome da histórica goleada de sua seleção sobre Portugal, com três gols. Além de assumir a artilharia da Copa, mostrou que pode ameaçar o recorde de Ronaldo Fenômeno no futuro.

Messi: O camisa 10 da Argentina fecha a lista de destaques da primeira rodada da Copa. Ou abre a de decepções? Apesar de ter feito o gol que decretou a vitória dos hermanos sobre a Bósnia, no Maracanã, muitos questionaram o baixo desempenho mostrado em campo por ser um atleta quatro vezes eleito o melhor do mundo.

Cristiano Ronaldo: O galã português, atual melhor do mundo da Fifa, também foi uma decepção só na primeira rodada. Além de não ter feito nada na derrota por 4 a 0 para a Alemanha, ainda deu um chilique com o árbitro do jogo. Não viu? Então assista clicando aqui.

Eto’o: O camaronês chegou falando muito no Brasil e candidato ao posto de maior artilheiro. Além de não ter jogado nada contra o México, ainda deixou o campo machucado, e é desfalque para o jogo contra a Croácia.

Casillas: O goleirão espanhol é o símbolo do vexame da Fúria contra a Holanda. Casillas entrou em campo para bater o recorde de goleiro mais tempo sem ser vazado em Copas, e deixou o campo humilhado após levar cinco gols.

Cavani: Considerado um dos jogadores mais caros do mundo, Cavani foi peça nula na partida entre Uruguai e Costa Rica. Resultado: derrota surpreendente dos sul-americanos,  por 3 a 1.

Arbitragens: Os árbitros também entram na lista de decepções da rodada inicial da Copa. No jogo entre Brasil e Croácia, o pênalti marcado sobre Fred foi questionado. Confusão de sobra também em um pênalti marcado para a França pelo brasileiro Sandro Meira Ricci. Wilmar Roldan, da Colômbia, é persona non grata no México após anular dois gols de Giovanni dos Santos contra Camarões, e os holandeses só não reclamaram do pênalti sobre Diego Costa porque viraram a partida para 5 a 1.

Tecnologia da Fifa: Na primeira vez em que precisou ser testada, a tecnologia implantada pela Fifa para dizer se a bola entrou ou não no gol causou confusão. Mostrada no telão para os espectadores de Honduras e França, causou mais ira do que ajudou a entender se o gol foi ou não válido. Leia mais a respeito.



Apaixonado por futebol e esportes em geral.