Dilma é xingada, vibra muito com gols e até tieta J-Lo na abertura da Copa

dilma
Reprodução/Instagram

A presidente da República, Dilma Rousseff, foi um personagem a parte na abertura da Copa, nesta quinta-feira, no Itaquerão. Ela foi xingada pelo público durante Brasil x Croácia, vibrou muito com os gols da seleção brasileira e até tietou a popstar Jennifer Lopez, a J-Lo, que foi uma das cantoras da abertura da Copa.

Segundo alguns presentes ao estádio da abertura da Copa, Dilma foi xingada pela torcida em pelo menos quatro oportunidades. “Ei, Dilma, vai tomar…”, gritaram parte dos torcedores.

A presidente da República acompanhou o jogo ao lado do presidente da Fifa, Joseph Blatter, e do secretário-geral das ONU, Ban Ki-Moon. Dilma e Blatter optaram por não discursar, justamente para não correrem o risco de serem vaiados.

Antes do jogo, Dilma até tietou a popstar J-Lo, como nos contou o instagram oficial da presidência da República, de forma protocolar: “A presidenta Dilma e a cantora Jennifer Lopez (@jlo) se encontraram durante a cerimônia de abertura da #CopaDasCopas, na #ArenaCorinthians”.

LEIA MAIS:
Neymar oferece gol, faz declaração e dá flores para Marquezine
Com gol na estreia, Neymar supera Pelé
Top 10: melhores histórias do dia de abertura da Copa
Estreia do Brasil na Copa deixa uma certeza: arbitragem vai ajudar

Simpática, Dilma se encontrou com Davor Suker, que disputou Copa pela Croácia, e posou para fotos com ele com uma camisa dividida entre Brasil e Croácia. Durante o jogo, ela vibrou muito e até levantou para comemorar os gols do Brasil na vitória por 3 a 1 sobre os croatas.

Se cabe uma opinião aqui, acho que Dilma fez bem em não discursar na abertura da Copa. E que o público foi muito grosseiro em xingá-la. Lugar de ‘xingar’ é nas eleições, não num estádio de futebol.

E acho que Dilma foi bem ao falar sobre os xingamentos que sofreu: “Não vou me deixar perturbar por agressões verbais. Não vou me deixar perturbar, atemorizar, por xingamentos que não podem ser sequer escutados pelas crianças e famílias”, falou a presidente, em palavras reproduzidas pelo Twitter oficial do Palácio do Planalto.

“Não serão xingamentos que vão me intimidar, atemorizar. Não me abaterei por isso, não me abato e nem me abaterei. O povo brasileiro não age assim e não pensa assim. Sobretudo, o povo não sente da forma como esses xingamentos expressam”.



Jornalista de esportes desde 2005, com passagem pelo UOL e Terra. Editor de comunidades do Torcedores.com e blogueiro do renanprates.com