É perigoso misturar argentinos e brasileiros na mesma arquibancada

Que argentinos e brasileiros não se gostam não é novidade. Que se pudessem explodiriam bombas nos ‘hermanos’, não é novidade. E que a rixa futebolística acirra ainda mais esse ódio nunca foi novidade. Cuidado! Pode ser perigoso misturar argentinos e brasileiros na mesma arquibancada.

Jornais argentinos chamam os brasileiros de ‘macaquitos’ desde os anos 50 e as brigas entre torcidas sempre foi um temor para a polícia local.

Destaques
10 razões para acreditar que a Argentina vai ganhar a Copa
Top 10: Qual é a melhor seleção de todos os tempos?
Top 10: Qual será o melhor ataque da Copa 2014?

Na partida do domingo passado entre Argentina e Bósnia no Maracanã fiquei um pouco temoroso com a situação. Brasileiros gostam de provocar, e argentinos adoram ser provocados, para poderem responder á altura.

A disputa da Copa no Brasil favoreceu aos países ‘vizinhos’ e o que se tem visto é sim uma invasão de chilenos, argentinos, uruguaios, equatorianos, se misturando com os europeus e claro com os brasileiros locais, amantes do futebol, e donos da casa.

Até ai tudo bem, o problema é que os brasileiros estão torcendo pra muitas seleções ganharem, e algumas para perder, e a Argentina esta entre estas. Já começou no Maracanã e pode se estender para as outras partidas, o conflito entre argentinos e brasileiros dividindo uma mesma arquibancada.

Argentina v Bosnia-Herzegovina: Group F - 2014 FIFA World Cup Brazil

Quando ambas as equipes começarem a entrar nas fases decisivas, os nervos dos torcedores vão se aflorar, e quando forem provocados, a reação pode ser desastrosa. Imagina a Argentina perdendo uma partida, os torcedores nervosos e os brasileiros tirando sarro deles. Diferente da torcida do Brasil, que é familiar e de ricos, a Argentina trouxe seus torcedores de verdade. Torcedores de arquibancada, que cantam e se precisar brigam a partida inteira. Barras bravas misturado com os fanáticos portenhos que sonham com o título desde 86.

Depois da era Maradona, o mais longe que a Argentina chegou foi as quartas de final, e mesmo assim sem encher os olhos da torcida. Foram grandes craques sem sucesso, viram o Brasil, a França, a Itália, a Alemanha e até a Espanha ganhando a Copa e esta geração de jovens argentinos esta com ‘mucha hambre’ (muita fome) de vibrar, de brigar, de ganhar um título, especialmente de Copa do Mundo, especialmente no Brasil.

Cuidado! Pode ser perigoso misturar argentinos e brasileiros na mesma arquibancada.

Veja a confusão de ontem a noite entre argentinos e brasileiros em Belo Horizonte.



Sou amante e estudioso de esportes! Nasci em São Paulo, estudei em Los Angeles, NY e fiz pós-graduação em Barcelona, sempre acompanhando de perto as competições esportivas pelo mundo.