Encontros carisma que gostaríamos de ver na Copa

A Copa 2014 mal começou e já temos um rei do carisma: o atacante Samuel Eto’o. O camisa 9 da seleção de Camarões foi questionado por um repórter sobre quem era melhor: ele mesmo ou Messi. Eis que o intrépido africano atende às preces dos fanfarras de plantão e crava sem pestanejar: Obina.

Já imaginaram que carisma seria o encontro desses dois mitos da bola? Imperdível. Pensando nisso, o Torcedores.com lista para o amigo internauta os encontros mais legais que poderiam acontecer nesta Copa do Mundo.

Eto’o e Obina

Os torcedores, principalmente os do Flamengo, vão se lembrar dos gritos das arquibancadas o o então atacante do rubro-negro carioca, hoje no América-MG: “Obina é melhor que o Eto’o, Obina é melhor que o Eto’o.” E, se o próprio Eto’o admite isso, quem somos nós para discordar, certo?

Cristiano Ronaldo e Osvaldo

O craque português e o atacante do São Paulo têm algo em comum: o gosto pelo número 17. Foi essa camisa que Cristiano usou na seleção de Portugal enquanto a 7 era vestida por Luis Figo. Além disso, a velocidade e as arrancadas do atleta tricolor já o fizeram ser apelidado de “Cristiano Osvaldo”. O encontro não é tão improvável assim, já que os lusos estão concentrados em Campinas e a barreira do idioma não existe.

Messi e Mazinho

Desde quando jogava no Oeste, do interior de São Paulo, o atacante Mazinho tinha o apelido de “Messi Black”. Que tal o encontro com Lionel Messi, o “Messi White”, original? Acredito que os torcedores do Palmeiras não se incomodariam de Mazinho trocar uma ideia e pedir umas dicas para o camisa 10 da Argentina.

Buffon e Rogério Ceni

Ambos são senhores praticamente quarentões e, com a experiência de anos de futebol, comandam suas equipes. O goleiro e capitão da Itália teria, imagino, o tremendo prazer de bater um papo com o camisa 01 e capitão do São Paulo sobre a vida pós-futebol e trocar dicas de longevidade. Seus reservas é que não apoiam. Aos 36 anos, Buffon ainda quer jogar mais. Ceni deve pendurar as chuterias e as luvas no fim da temporada, aos 41.

Drogba e Diego Maurício

Lembram de Diego Maurício, aquele atacante que jogou no Flamengo há alguns anos e que era chamado de “Drogbinha”, mais um apelido cheio de carisma inventado pela torcida rubro-negra. Hoje, ele está no Sport, após passagem pelo futebol russo. Um encontro com o Drogba original, da Costa do Marfim, seria ideal para tirar o atacante brasileiro do ostracismo.

Lampard e Jucilei

O ex-volante do Corinthians ganhou uma série de nomes da Fiel: “JuSeedorf”, “Blackenbauer” e “JuciLampard”. Tudo pelo estilo de jogo semelhante a esses famosos jogadores. Como apenas o inglês está na Copa, já imaginaram que carisma um encontro entre Frank Lampard e Jucilei no Itaquerão?

Klose e Hernane

Gol é com eles. O polonês naturalizado alemão é o verdadeiro Brocador das Copas: são 14 gols, um a menos do que Ronaldo Fenômeno. E o camisa 11 da Alemanha ainda jogará nesta edição. Para dar sorte, que tal uma resenha marota com Hernane, camisa 9 do Flamengo e dono do apelido de “Brocador”?

Zidane e Danilo

Danilo ainda está no Corinthians, mas marcou época pelo Timão com o bom desempenho que teve nas campanhas do título da Libertadores e do Mundial de 2012, quando ficou conhecido como Zidanilo pela torcida, em alusão ao francês Zidane. Imaginem como seria legal o encontro dos dois?



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.