Felipão sabe que em Sampa o buraco é mais embaixo

Getty Images

Felipão não precisa ter medo de São Paulo. O time dele é bom, está em ritmo de treinos finais para o início da Copa e é certo que o torcedor sabe disso.

Se a seleção jogar com garra – e está jogando – e se mostrar determinada, vão vai ter vaia. Se os jogadores mostrarem um certo entrosamento – e estão mostrando e por isso foram campeões da Copa das Confederações – não serão vaiados. E, se a seleção mostrar o futebol bonito e solidário que o torcedor gosta, claro que não será vaiado.Basta prestar atenção, entrar ligado e fazer o fácil.

DESTAQUE: Vídeo mostra lances bizarros e desmitifica seleção de 1970

Fora isso, vai ter vaia. Até porque, o torcedor pagou caro e tem o direito de vaiar. Ou eu estou errado?

O que eu temo é como o dia vai começar na maior cidade do país. Sem ônibus, metrô ou por causa de concentrações de manifestantes, vai ser difícil chegar ao Morumbi e isso, irrita. Tudo o que vai acontecer na cidade neste dia de jogo da seleção vai pesar no comportamento do torcedor.

Felipão conhece tanto São Paulo que não queria jogar aqui. Tentou levar o amistoso para outro estado. Mas eu tenho uma opinião fechada.

Vai ser um grande teste, o melhor que ele poderia ter. Por quê? Porque será bom, na verdade ótimo para testar nervos e o comportamento dos atletas – a maioria nunca jogou uma Copa – num momento único, sem oba oba, sem babação de ovo e sem puxa-saquismo. Pura pressão vindo da arquibancada, fungando no cangote, como diria mestre Quim do Jambeiro. O bafo é tanto que esquenta a orelha, ele sintetiza sorrindo com seus mais de 30 anos de várzea.

Em São Paulo, Felipão sabe, o buraco é mais embaixo.

Foto: Getty Images



Luiz Ceará é formado em Jornalismo pela PUCC-Campinas. Iniciou a carreira na Radio Cultura de Campinas e depois EPTV, filiada à Rede Globo. Trabalhou na TV Globo - SP, SBT, TV Século 21, TV Bandeirantes e RedeTV!, onde é repórter e comentarista. Participou da cobertura de 4 Copas de 3 Olimpíadas.