Fernandão ídolo do Internacional morre em acidente de helicóptero

Inter
Foto: Site Inter

Ídolo e carismático. É assim que podia se definir o ex- atacante Fernando Lucio da Costa, o Fernandão, morreu neste sábado, quando viajava de helicóptero de Aruanã até Goiânia. Ele tinha 36 anos e deixa para traz mulher e duas filhas ( a confirmar).

Com o ex-jogador foram encontrados quatro amigos, Edmilson de Sousa Leme, Antônio de Pádua, Lindomar e o piloto, que foi denominado de Milton.

De acordo com as informações do Corpo de Bombeiro,na chegada ao local, já não havia sobreviventes, pois a aeronave estava deteriorada.

Nascido em Goiânia, em março de 1978, se destacou por sua altura e qualidade técnica ainda anos juvenis do Goiás, e logo em 1995, ajudou o clube a ficar na oitava posição do Campeonato Nacional. Ano seguinte já mais encorpado e sendo uma realidade e não uma promessa ajudou o clube goiano a ficar com o quarto lugar do Brasileirão.

O atleta ficou até o começo de 2001 no clube, quando se transferiu para o Olympique de Marselha. Ainda antes de voltar ao Brasil, teve uma passagem por empréstimo no Toulose, também da França.

Foi em sua volta, janeiro de 2004, para o Internacional, que o atacante teve seus melhores momentos e glórias vivenciadas. Assim que chegou ao clube cativou a exigente torcida vermelha do sul. Entre o ano de retorno até sua saída em 2008, foram dois títulos, os mais importantes a época da história do clube gaúcho.: Libertadores e Mundial de Clubes. Ainda teve no currículo estadual.

FIFA Club World Cup - Sport Club Internacional v FC Barcelona: Final

Após essa trajetória vencedora, decidiu sair em 2008, para tentar a sorte no ‘Mundo Árabe’, precisamente o Al-Gharafa, do Catar. Mas, retornou em 2009, para o clube que o revelou: Goiás.

Todos tinham grande expectativa com sua volta ao país, no time que o projetou para o Brasil. Apesar de boas atuações, não conseguiu repetir o sucesso da primeira passagem.

Logo, em 2010, ele foi negociado com o São Paulo, rival que tinha vencido na final de 2006, pela competição sulamericana. Pelos lados do Morumbi também não convenceu. Após passar pelo clube paulista, Fernandão decidiu encerrar a carreira.

Depois do fim da carreira de jogador, continuou no meio do futebol. Primeiro foi diretor de futebol do Inter, depois como treinador. Nas duas funções, não conseguiu o mesmo mérito, que quando jogador pelo colorado. Antes de sair, ainda teve uma discussão com o zagueiro Bolívar, o qual jogou com o atleta em 2006, ano de glória dos torcedores, porque o defensor se recusou a ficar no banco de uma partida contra o Corinthians, em 2012.

Neste momento, o atacante estava começando em uma nova função: comentarista. O ídolo esmeraldino e colorado, estreou no canal SporTV, na partida entre Palmeiras e Botafogo, em Presidente Prudente. Ele seria uma das novidades do canal a cabo, para as transmissões da Copa Mundo de 2014, que está cinco dias de acontecer.

Reprodução: Getty Images



Jornalista da Band - Esporte é vida. Ser um amante do futebol, é um privilégio. Editor/Repórter do programa "Os Donos da Bola" das 13h às 15h. Aos fins de semana em toda programação esportiva.