Geuvânio: joia rara está sendo queimada por Oswaldo de Oliveira

Geuvânio
Divulgação

Oswaldo de Oliveira está queimando uma joia rara que apareceu na Vila Belmiro: Geuvânio. O atacante foi eleito revelação do Campeonato Paulista deste ano, é o único com características dribladoras no time do Santos, mas não consegue sequência como titular. Por que?

A resposta é clara: teimosia de Oswaldo. O limitado treinador do Santos prefere mandar a campo um time repleto de volantes, seja qual for o adversário, do que prestigiar a alegria e ousadia dos Meninos da Vila.

Por conta disso, está prestes a perder Victor Andrade, o sucessor de Robinho, como já perdeu Neílton, agora em vias de acertar com o Cruzeiro. Será que o caminho de Geuvânio também será traçado longe da Vila?

DESTAQUE
Relembre 10 jogadores que já tiveram problemas com a polícia

Oswaldo de Oliveira insistiu com o horroroso Leandro Damião até o camisa 9 se machucar de tanto tropeçar nas próprias pernas. Não fosse a contusão do homem de R$ 42 milhões, o ataque do Santos ainda estaria sendo comandado pelo ex-jogador do Internacional, que até agora não justificou o alto investimento feito para tirá-lo do Sul.

A pergunta é: se Damião mereceu tantas chances e tanta paciência, por que não o mesmo carinho com Geuvânio? Por que o camisa 10 é sempre o primeiro a ser sacado de campo quando a equipe não vai bem?

Oswaldo de Oliveira precisa pensar direito e honrar o alto salário que recebe da direção. Geuvânio tem seus defeitos, é claro. Às vezes dribla demais, demora para passar a bola, é fominha. Por outro lado, tem aquilo que só os jogadores diferenciados têm: o lampejo de genialidade. E é disso que o Santos precisa para voltar a trilhar o caminho das conquistas.

Abre o olho, Oswaldo, e não queime uma joia rara que você ganhou para trabalhar.



Redação do Torcedores.com