Luis Suárez tem jornada de herói na Copa

Getty Images

Quando Luis Suárez entrou em campo contra a Inglaterra trouxe na bagagem seus 31 gols pela Liga Inglesa, provavelmente o maior campeonato de futebol do planeta, o que tem os clubes mais ricos e onde o torcedor enche estádios e rende fortunas a seus clubes de coração. Luizito tinha em campo dois parceiros importantes do Liverpol. Gerrard o capitão e Sturridge seu companheiro de ataque e que fez 24 gols na Liga.

Os ingleses sabiam quem estava em campo e respeitavam seu poder de fogo.

LEIA MAIS:
Suarez vai de quase fora da Copa a decisivo para o Uruguai
Rooney marca na Copa e Galvão comemora: “acabou a maldição”
Álvaro Pereira leva joelhada, perde sentidos, mas se recusa a sair

Ele não se fez de rogado. Mostrou ao lado de Cavani por que os ingleses tinham que ficar preocupados. Correram de um lado a outro até Cavani cruzar na medida para a cabeça de Luizito. Inteligente ele correu por trás do zagueiro e tocou no canto oposto do goleiro inglês. Um a zero para a salvar a pátria celeste.

Só que do outro lado havia Rooney, que nunca havia feito um gol em Copa do Mundo. E sua sina. Quase faz, passou perto, raspou a trave. E a bola que entra fácil com ele nunca havia entrado em uma Copa. O destino mudou. Ele, no primeiro tempo subiu mais que a zaga uruguaia e a trave, cheia de caprichos não deixou por menos. Aceitou o beijo e a bola espirrou para fora.

No segundo tempo Cavani chutou fora a bola do jogo e mais uma vez os Deuses dos estádios não perdoaram o desperdício. Uma bola cruzada da direira encontrom u pé esquerdo do branquelo Rooney. E ele desencantou. Fez o gol de empate e ganhou um beijo não da trave, mas do capitão Gerrard. O jogo estava empatado. Ruim para os dois.

O Uruguai tinha Luis Suárez. Pronto. Feito. Aos 39 ele escapou em velocidade, mesmo estado o jogo no seu final, mesmo ele não estando em sua melhor condição física, mesmo baleado e ainda se recuperando de uma cirurgia no joelho. E mandou um canudo da entrada da área pela direita. Fez o gol da vitória e botou o Uruguai de novo no páreo.

Agora duas coisas. A Inglaterra já era e o Uruguai já tem seu novo herói nacional. Luis Suárez.



Luiz Ceará é formado em Jornalismo pela PUCC-Campinas. Iniciou a carreira na Radio Cultura de Campinas e depois EPTV, filiada à Rede Globo. Trabalhou na TV Globo - SP, SBT, TV Século 21, TV Bandeirantes e RedeTV!, onde é repórter e comentarista. Participou da cobertura de 4 Copas de 3 Olimpíadas.