Maldonado decepciona no UFC em São Paulo

Conhecido pela resistência incomum em cima do octógono, o paulista Fabio Maldonado decepcionou no UFC realizado em São Paulo na madrugado deste domingo (1º). O “Caipira de Aço” perdeu por nocaute técnico para o americano Stipe Miocic em apenas 35 segundos de combate. Foi o primeiro duelo do sorocabano no peso pesado (120kg).

Foi a sétima derrota no cartel do brasileiro de 34 anos no MMA, que conta com 21 vitórias. Miocic, de 31, chegou ao 12º triunfo em 13 lutas – ele tem uma derrota.

Acostumado a lutar entre os meio-pesados (93kg), Maldonado sentiu o peso da mão da categoria de cima. Ele tomou a iniciativa do combate e lançou dois socos logo de cara. Mais alto (1,94m contra 1,85m do brasileiro), o americano de origem croata evitou os golpes e, à distância, jogou um cruzado que balançou o lutador de Sorocaba. Maldonado andou para trás, Miocic sentiu cheiro de sangue e foi para cima. A troca de socos que se seguiu foi a última. Um direto de direita encontrou o rosto do paulista, que desabou. Algumas “marretadas” de Miocic no chão foram suficientes para liquidar a fatura aos 35 segundos.

O resultado evidencia duas coisas: a coragem de Maldonado em aceitar a luta em menos de um mês. Originalmente, a luta principal em São Paulo deveria ser entre Wanderlei Silva e o americano Chael Sonnen, técnicos da terceira edição brasileira do reality show “The Ultimate Fighter”. Mas com a lesão de Wanderlei a luta foi transferida (e nem vai acontecer mais, por problemas com Wanderlei). Com isso, o UFC escalou Junior dos Santos, o Cigano, para encarar Miocic. O ex-campeão dos pesados, porém, machucou a mão e foi cortado. A organização apelou então para o “Caipira de Aço”, que aceitou subir de categoria para encarar o 7º colocado no ranking. Apesar de o resultado até ser o esperado, há de se reconhecer a coragem do brasileiro.

Além disso, ficou claro que Maldonado é um lutador “pequeno” para os pesos pesados e, se quiser continuar em alta com o chefão do UFC, Dana White (que afirmou adorar Maldonado pelos shows que ele costuma proporcionar no octógono), tem de voltar para os meio-pesados. Na entrevista pós-luta, ele admitiu que, mesmo se tivesse vencido Miocic, que iria retornar à divisão de 93kg.

Outras lutas do card principal – Antes do combate principal, ocorreram as finais do TUF Brasil 3 no ginásio do Ibirapuera. Antônio Carlos “Cara de Sapato” venceu Vitor Miranda por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28) e foi o campeão dos pesos pesados no programa.

Na final dos médios (84kg), Warlley Alves foi superior durante todo o combate e finalizou Márcio Lyoto com uma guilhotina aos 25 segundos do 3º round.

Ainda no card principal, Demian Maia não deu brechas ao russo Alexander Yakovlev e venceu o combate entre os pesos meio-médios (77kg) por decisão unânime (30-27, 30-27 e 30-27).

Campeão da primeira edição do TUF Brasil, Rony Jason perdeu para o americano Robbie Peralta por decisão dividida (29-28, 27-30 e 30-27) entre os pesos penas (66kg). O brasileiro foi superior no combate, mas os juízes interpretaram de outra forma e daram a vitória a Peralta.



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.