Massa chega em 4ª na Áustria; Rosberg vence e supera pai

Getty Images

Felipe Massa estava na pole position pela primeira vez em 2014. Quebrara um tabu de seis anos sem largar na 1ª posição do grid. Ainda conquistou seu melhor resultado na temporada, mas segue em jejum de vitórias. Quem venceu o GP da Áustria de F1, realizado neste domingo, foi o alemão Nico Rosberg, da Mercedes.

Foi a terceira vitória de Rosberg na temporada e a sexta de sua carreira. Superou, assim, o número de vitórias de seu pai, o finlandês Keke Rosberg, campeão mundial de 1982.

LEIA MAIS
Enquanto isso, fora da Copa, Rosberg vence GP da Áustria na Fórmula 1

O alemão permanece na liderança do campeonato e, de quebra, aumentou a vantagem sobre seu companheiro de equipe, o inglês Lewis Hamilton, segundo colocado da prova. O finlandês Valtteri Bottas, companheiro de Massa na Williams, completou o pódio.

O brasileiro aproveitou a pole e largou muito bem, não dando chances para os rivais. Liderou por 15 voltas, até sua primeira parada para troca de pneus. Na pista, Rosberg, que já havia feito seu pit stop, vinha rápido e o ultrapassou. Hamilton e Bottas também superaram Massa após a parada nos boxes.

Em uma estratégia ousada, o mexicano Sergio Pérez, da Force India, tentou fazer uma parada. Com isso, conseguiu assumir a ponta. Contudo era mais lento que os demais causou um “congestionamento”. Já com pneus desgastados, só foi ultrapassado por Rosberg e  Bottas na 27ª volta. Hamilton o superou na volta seguinte.

Com a ida de Perez para os boxes, Massa assumiu o quarto lugar, mas já havia perdido contato com os três primeiros colocados.

Dia para esquecer

O atual tetracampeão Sebastian Vettel, da Red Bull, viveu mais um dia para ser esquecido. Logo no início da corrida, seu carro perdeu tração e ficou lento. Ele ainda conseguiu corrigir o problema, mas já estava uma volta atrás de todos.

Em último lugar, o alemão ainda tentou se recuperar, mas quebrou a asa dianteira ao tocar o mexicano Esteban Gutiérrez, da Sauber, em uma tentativa de ultrapassagem. A equipe substituiu a peça, mas, na sequência, optou por chamar o piloto para os boxes e abandonar a corrida.

Classificação

1) Nico Rosberg (ALE/Mercedes), 71 voltas em 1h27m54s967
2) Lewis Hamilton (ING/Mercedes) +  1s932
3) Valtteri Bottas (FIN/Williams-Mercedes) + 8s172
4) Felipe Massa (BRA/Williams-Mercedes) + 17s358
5) Fernando Alonso (ESP/Ferrari)  +  18s553
6) Sergio Pérez (MEX/Force India-Mercedes) + 28s546
7) Kevin Magnussen (DIN/McLaren-Mercedes) + 32s031
8) Daniel Ricciardo (AUS/RBR-Renault) + 43s522
9) Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes) + 44s137
10) Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) +  47s777
11) Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) + 50s966
12) Pastor Maldonado (VEN/Lotus-Renault) – 1 volta
13) Adrian Sutil (ALE/Sauber-Ferrari) – 1 volta
14) Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault)  – 1 volta
15) Jules Bianchi (FRA/Marussia-Ferrari) – 2 voltas
16) Kamui Kobayashi (JAP/Caterham-Renault) – 2 voltas
17) Max Chilton (ING/Marussia-Ferrari) – 2 voltas
18) Marcus Ericsson (SUE/Caterham-Renault) – 2 voltas
19) Esteban Gutiérrez (MEXSauber-Ferrari) – 2 voltas
Jean-Eric Vergne (FRA/STR-Renault) – Não completou
Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault)  – Não completou
Daniil Kvyat (RUS/STR-Renault) – Não completou

Mundial de pilotos

1) N.Rosberg – 165
2) L.Hamilton – 136
3) D.Ricciardo – 83
4) F.Alonso – 79
5) S.Vettel – 60
6) N.Hulkenberg – 59
7) V.Bottas – 55
8) .J.Button – 43
9) F.Massa – 30



Jornalista. Discursos prontos para a agradar a opinião pública me incomodam.