Neymar é um moleque travesso

neymar
Getty Images

Moleque travesso esse Neymar, que decidiu a favor da seleção brasileira contra o Panamá. O oba oba que tanto falavam ficou mais evidente em parte da imprensa baba ovo que nas arquibancadas.

Quero ser rápido no gatilho, como diria John Wayne, que meu pai chamava curiosamente de Jom Vaine (na pronúncia de um cara simples que nunca tinha entrado numa aula de inglês).

A seleção jogou contra o que seria um time cover do México e meteu quatro gols. Foi muito? Não, o time do Felipão jogou para o gasto e enfrentou momentos de tensão em campo com Neymar Jr. Ele jogou como faz todos em os jogos. Sério. Sem brincadeira.

LEIA MAIS:
Brasil x Panamá: assista aos gols do jogo
Brasil x Panamá: Péricles é zoado no Twitter após cantar o hino
Musa da Copa, Fernanda Lima fala em ‘conta maldita’
Fuleco e Brazuca ainda não emplacaram para a Copa

Parece fácil pela plástica das jogadas, como a caneta no zagueiro que chegou chegando e passou vergonha. Deu de calcanhar para o gol do Hulk e, em determinados momentos, não passou a bola quando deveria. Fred chiou. Neymar sobrou.

O time não foi um primor, mas jogou em ritmo mais do que de um treino e por isso foi bom. Ninguém tirou a perna de jogadas perigosas. Mas também não forçaram nada.

O resultado foi elástico e projeta um time pouco mais entrosado para o próximo amistoso, agora contra uma seleção que sabe jogar. Vamos ver com estará Neymar Jr, moleque travesso no treino, no jogo e fora dele, na vida virtual de um jovem da idade dele.

Confira as principais fotos da partida disputada no Serra Dourada:



Luiz Ceará é formado em Jornalismo pela PUCC-Campinas. Iniciou a carreira na Radio Cultura de Campinas e depois EPTV, filiada à Rede Globo. Trabalhou na TV Globo - SP, SBT, TV Século 21, TV Bandeirantes e RedeTV!, onde é repórter e comentarista. Participou da cobertura de 4 Copas de 3 Olimpíadas.