O que a Alemanha perde com o corte de Reus?

Reus

A lesão de Reus na partida contra a Armênia, em que a seleção alemã venceu por 6 a 1, pode provocar a perda do principal jogador da seleção germânia.

Reus viveu na temporada 2013/2014 o seu melhor momento com a camisa do Borusia Dortmund, já que, sem a sombra de Gotze, coube a ele guiar a equipe nos vice-campeonatos alemão e da Copa da Alemanha e até as quartas de finais de Champions League. Até o jogo de sexta, Reus se encontrava também no auge físico e, ao contrário da estrela Schweinsteiger, não sofria com lesões.

As outras estrelas da companhia, como Ozil e Gotze, não passam por bons momentos técnicos. Deixaram a desejar em seus clubes (Bayern de Munique e Arsenal, respectivamente) e sequer vinham agradando com a camisa da seleção tricampeã do mundo, como ficou evidente no amistoso contra Camarões, em que o time não passou de um empate.

Sem Reus, a Alemanha perde um jogador capaz de desequilibrar partidas. Ozil, Gotze e Schweinsteiger, não passam por momentos técnicos ou físicos que permitem esperar algo excepcional neste Mundial. Sendo assim, a responsabilidade sobre Schurrle e Podolski, que entrou no lugar de Reus, aumenta.

Para sonhar com algo nesta Copa do Mundo, a Alemanha vai ter que encontrar entre seus convocados alguém que faça o que Reus estava pronto para fazer: ser o craque do time.