Se frear o “oba-oba”, Cruzeiro será campeão brasileiro

O Cruzeiro encerrou a parte do Campeonato Brasileiro pré-Copa do Mundo na liderança. O clube mineiro confirmou o favoritismo com seis vitórias nas nove partidas que aconteceram até aqui. Um empate e duas derrotas confirmam o retrospecto azul. Com 19 pontos, o time é líder isolado do torneio, com três pontos a mais do que Fluminense, Corinthians, São Paulo e Inter, empatados em seguida.

Mais do que um bom time, o técnico Marcelo Oliveira tem um grande “plantel” (palavra feia, que, ao lado de “elenco”, determinam o grupo de jogadores) em mãos. A chave para que a Raposa se mantenha no topo após a paralisação do nacional será conter a ansiedade dos atletas. Explico:

A imprensa, de maneira geral, colocou o Cruzeiro como favorito absoluto ao título do Brasileirão antes do início do torneio. Os resultados confirmaram as perspectivas. E tudo está girando em torno do time celeste. Ou seja: é fácil, para qualquer atleta que se preze, se deixar contaminar pelo excesso de confiança que tem sido criado em torno do Cruzeiro.

Marcelo Oliveira terá de blindar o time, deixá-lo imune ao oba-oba. E, obviamente, aproveitar o recesso para trabalhar melhor a equipe.

A tabela cruzeirense logo após o Mundial também ajuda. Logo de cara, o líder vai enfrentar o Vitória (18º) no Mineirão. Depois, pega um Palmeiras em reconstrução com o técnico Ricardo Gareca em São Paulo. A seguir, três partidas relativamente tranquilas: o lanterna Figueirense (em casa), Botafogo (fora) e Criciúma (em casa).

Depois disso, a tabela tende a engrossar um pouco: Santos (em casa), Grêmio (em casa), Goiás (fora), Chapecoense (em casa), até a última rodada do primeiro tudo, com cara de “final” antecipada: Fluminense, atual vice-líder, no Rio.

Se conseguir frear a empolgação e usar o tempo sem jogos com sabedoria, o Cruzeiro tem tudo para se manter na frente até o fim.

Foto: Getty Images



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.