Deu para o gasto: Vasco vence o Paraná por 1 a 0

O Vasco recebeu e venceu o Paraná em São Januário pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B. Jogando em casa, o Gigante da Colina ficou ainda maior com o apoio da torcida, mas deixou a desejar dentro das quatro linhas e, apesar de maior posse de bola, só conseguiu marcar em jogada de bola parada.

De tanto ensaiar, Vasco faz gol de bola parada

Com menos de cinco minutos de bola rolando, Thalles acertou a trave em cabeçada após cruzamento de Fabrício, dando a impressão de que desta vez o time de Adilson Batista apresentaria um grande futebol.

A impressão inicial, no entanto, foi substituída pela falta de criatividade demonstrada pelo clube carioca. Tocando bola no meio campo, o Vasco não conseguia avançar e o tempo foi passando. Aos 32, o primeiro susto veio com Artur em bela cabeçada após cruzamento de Chiquinho que Martin Silva defendeu de forma espetacular.

O lance recolocou o Vasco na partida e a jogada mais trabalhada nos treinamentos deu resultado. Aos 34 minutos, Douglas cobrou falta do bico da área e o goleiro Marcos falhou. Sem ter nada com isso Douglas Silva ficou com a bola e fez a festa da torcida vascaína na Colina.

Com a vantagem no placar, os quase 67% de posse de bola do cruzmaltino se transformaram em algo positivo que ajudaram a manter o controle da partida. Só que o Paraná não estava morto e quase empatou o duelo aos 44 minutos, mas a ótima cabeçada de Alisson parou no pé direito de M. Silva que, mais uma vez, salvou o Vasco na partida.

Pênalti perdido e susto no final

Na segunda etapa, o Paraná voltou com mais volume de jogo e quase marcou com Artur em cabeçada perigosa. O Vasco, apático, não conseguiu manter o mesmo nível de posse de bola do primeiro tempo e muito menos criar chances de gol.

Contudo, se o Gigante da Colina não era capaz de produzir chances de gol, as chances de gol lhe foram oferecidas. Kléber, aproveitando-se de falha da defesa adversária, invadiu a área e sofreu pênalti de A. Rosa. O zagueiro foi expulso, mas na cobrança o Gladiador bateu mal e o goleiro Marcos defendeu.

Com um a menos, o Paraná reduziu o ritmo e o Vasco teve espaço para administrar o resultado. Mesmo assim, porém, as chances só apareceriam em jogadas de bola parada e aos 40, após escanteio cobrado por Douglas, D. Silva acertou o travessão de Marcos.

Quando a partida se encaminhava para o final, o Vasco foi se retraindo no campo defensivo e levou um susto do Paraná. No último lance da partida, Breno conseguiu cabecear livre dentro da área e acertar a trave esquerda de M. Silva.

Apesar dos sustos e do mau futebol, o Vasco conseguiu vencer por 1 a 0.