Palmeiras da década de 90 ou Real Madrid dos anos 2000?

Para o ex-lateral-esquerdo, Roberto Carlos, o Palmeiras “Era mais galáctico”. E ainda complementa dizendo: “Sinto saudade porque eu vivi como se fosse uma família”.

 

Vamos relembrar as ‘seleções’.

Palmeiras contava na época com: Velloso, Cláudio, Antônio Carlos, Cléber e Roberto Carlos; César Sampaio, Mazinho, Edílson e Zinho; Edmundo e Evair.

Já o time espanhol: Casillas, Michel Salgado, Hierro, Helguera e Roberto Carlos; Guti, Beckham, Figo e Zidane; Raul e Ronaldo.

Destaques:
Mercado da Bola: Nilmar substitui Robinho no sonho dos brasileiros
Mercado da Bola: Cleiton Xavier entra na mira do Palmeiras
Mercado da bola: Ochoa será o próximo reforço do Málaga
Mercado da Bola: Dani Alves procura equipe e São Paulo entra na briga

É certo que se os dois times pudessem se enfrentar, iria ser o jogo do século. Mas enquanto ficamos imaginando como seria, o ídolo de ambos os clubes, afirma que o Verdão era mais galáctico. E justifica dizendo: “O Palmeiras também era um time galáctico. Acho até que tinha mais galácticos que o Real Madrid. Lá na Espanha éramos cinco ou seis, mas no Palmeiras tínhamos 14 ou 15. Todos os jogadores eram do mesmo nível”.

 

O craque chegou no Palestra em janeiro de 1993, vindo das categorias de base do União São João, de Araras (SP). O clube paulista que estava em parceria com a Parmalat, não hesitou em contratar um dos principais nomes de futuras conquistas. Roberto tinha 19 anos e já tinha passagens pela Seleção Brasileira.

“Não tive muita dificuldade quando eu cheguei. Eu me surpreendi mais com o nome dos jogadores que estavam chegando ao Palmeiras porque eu sempre os via pela televisão. Eu era fã desses caras, do Antônio Carlos, do César Sampaio, do Zinho, do Edmundo. Isso foi o que mais me surpreendeu e me deixou um pouco tenso. Eu sabia que ia aprender muito com aquele grupo”.

 

Em dois anos e meio de Palmeiras, Roberto Carlos atuou em 185 jogos e marcou 18 gols. Sendo peça-chave do time comandado por Vanderlei Luxemburgo, Roberto Carlos colecionou títulos importantes além de: Campeonato Paulista (1993 e 1994), Campeonato Brasileiro (1993 e 1994) e do Torneio Rio-São Paulo (1993).

 

“Foi ali que começou toda a minha vida no futebol. Foi ali que muitas coisas maravilhosas aconteceram. Era gostoso chegar aos treinamentos e colocar o escudo do Palmeiras no peito. Meu mundo é o Palmeiras”, completa.