Piloto de 20 anos morre atropelado por campeão da Nascar durante corrida nos EUA

O piloto Kevin Ward Jr., de 20 anos, morreu após ser atropelado neste sábado durante uma corrida da Dirty Track Race em Canandaigua, em Nova York. Ward Jr. foi atingido pelo carro do astro Tony Stewart, tricampeão da Nascar, a principal categoria de Stock Car dos Estados Unidos, que também participava da prova.

LEIA MAIS
Mercedes já foi Honda. Conheça a origem das equipes da F1
F1: Hamilton e Rosberg entram na lista de rivalidades internas
Opinião: Hamilton nunca mereceu tanto ser campeão mundial

Ward Jr. sofreu um acidente com seu carro após ser tocado por outro competidor, que seria do próprio Stewart. Aparentemente revoltado, o jovem piloto deixou o cockpit acenando e reclamando muito, indo em direção à pista. Ele apontava com dedo para algum dos competidores. Foi nesse momento que o carro do astro da Nascar passou e acabou arremessando Ward Jr. para a frente.

Os fiscais chegaram imediatamente ao lugar onde o piloto ficou caído. Atendido ainda na pista, Ward Jr. foi dado como morto minutos depois. A corrida foi imediatamente cancelada e a batida está sob investigação das autoridades.

Tony Stewart divulgou comunicado lamentando o acidente e a morte do colega.

“Não existem palavras para descrever a tristeza que eu sinto pelo acidente que tirou a vida de Kevin Ward Jr. É um momento muito trágico para todos os envolvidos, e essa é a razão pela qual eu decidi não participar da corrida de hoje em Watkins Glen. Meus pensamentos e orações estão com sua família, seus amigos e todos os que foram afetados por essa tragédia”, disse o piloto, que não participa da prova da Nascar neste domingo.

O xerife do condado de Ontario, que comanda a investigação do acidente, disse que Stewart estava “muito abalado”, mas cooperou com os policiais. As autoridades agora estão pedindo aos espectadores que filmaram o momento da colisão para entregar os vídeos que fizeram do atropelamento.

“Isso está sendo agora investigado como uma colisão de corrida e eu não quero dizer que há uma investigação criminal pendente. Quando a investigação estiver completa, nós vamos nos sentir com o promotor para revisar o caso. Mas eu quero que fique muito claro: não há acusações criminais pendentes até agora”, afirmou Philip Povero.

Veja o momento do atropelamento abaixo. As imagens são fortes.



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.