Dirigente da Mercedes diz que novos motores melhoraram a F1

Os motores turbo que voltaram à Fórmula 1 na temporada 2014 não foram unanimidade entre os fãs e tampouco entre diversas pessoas ligadas diretamente à categoria como dirigentes e pilotos. No entanto, de acordo com o diretor executivo da Mercedes, Toto Wolff, em comparação aos carros de mesma motorização utilizados em 1984 os modelos atuais têm muito mais atrativos e proporcionam espetáculos melhores na F1.

LEIA MAIS
F1 perde espaço na TV em seu melhor momento recente
Sabe por que a Ferrari é vermelha? Entenda as cores dos carros da F1
Mercedes já foi Honda. Conheça a origem das equipes da F1
F1: Hamilton e Rosberg entram na lista de rivalidades internas
Opinião: Hamilton nunca mereceu tanto ser campeão mundial

“Assisti a última corrida do campeonato de 1984 em Portugal, recentemente. Aquelas corridas eram muito chatas. Você não podia ouvir os motores pela televisão, porque eles também eram turbo e as únicas ultrapassagens eram sobre retardatários. Então penso que (hoje) temos um grande produto, grandes corridas. Teremos sempre boas corridas? Não. Mas todo jogo de futebol é bom? Não”, comparou Wolff.

O dirigente ainda seguiu seu discurso traçando paralelo entre as épocas da F-1. “Na tentativa de fazer um produto mais excitante, estamos entrando num território desconhecido? Talvez. Possivelmente pontos em dobro não são o mais certo. Mas os deixem julgar ao fim da temporada se isso está sendo bom ou ruim. (…) Há muita gente que sempre diz como eram bons os velhos tempos e como devemos voltar ao velho regulamento, mas não podemos ser cegos com o que está acontecendo no mundo. Penso que a Fórmula 1 é o ponto alto do automobilismo: são os melhores pilotos e os melhores carros”, continuou o diretor da Mercedes.

Hoje, a escuderia nada de braçadas tanto no Mundial de Pilotos quanto de Construtores. A briga pelo título da temporada está entre o alemão Nico Rosberg (202 pontos) e Lewis Hamilton (191) – o terceiro colocado na tabela é o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, com 131 -, e a equipe soma 393 pontos, 174 a frente dos Touros Vermelhos.

Foto: Getty Images