Uma rodada pra esquecer. Quem sair apaga a luz.

Uma rodada esquecer, por que escancara a ruindade do futebol brasileiro. Uma entressafra entre o muito ruim e o medo de ser melhor. Este é um momento em que os treinadores também estão na berlinda. Eles sabem que estão com preguiça de atingir o que outros em muitos países Europa e até aqui da América latina já atingiram. Um estágio mais inteligente. E estão prestes a começar a pensar nisso.

 

Veja alguns de nossos times nesta rodada.

 

São Paulo de um belo elenco jogando nada, nada. Futebol irritante e Muricy substituindo sem talento mesmo tempo um banco que outros não tem e nem vão ter.

O Palmeiras importando argentinos mais baratos que os brasileiros acreditando na palavra de um treinador apenas. Ninguém no palmeiras sabe quem são realmente esses argentinos. E não estou dizendo que são ruins. O time está melhor? Está, mas não sabe finalizar. Outro dia vi um treino em que sequer acertaram o gol. Ridículo.

O Corinthians tem medo de ser feliz. Definitivamente. Não jogou contra o Coritiba por que foi medroso e ruim de bola. Quando um treinador está com o jogo empatado, precisa ousar e tira um atacante para colocar um meio campista, pode parar para pensar. Para refletir sobre seus medos.

No sul tem o Felipão no Grêmio. Pode dar certo, mas é difícil. A fase dele é de se auto afirmar como se fosse um iniciante, mas está definitivamente em final de carreira. Que é gloriosa, mas tem um senão. Não vou me repetir, ele não merece.

E no Rio de Janeiro tem o Flamengo. Um time patético, um elenco fraco e um treinador que merece crédito pelo que já fez num passado recente, mas que faz tempo, só fala, fala e nada faz. Parece um aposentado da profissão.

Alguém pode, por favor, apagar a luz?



Luiz Ceará é formado em Jornalismo pela PUCC-Campinas. Iniciou a carreira na Radio Cultura de Campinas e depois EPTV, filiada à Rede Globo. Trabalhou na TV Globo - SP, SBT, TV Século 21, TV Bandeirantes e RedeTV!, onde é repórter e comentarista. Participou da cobertura de 4 Copas de 3 Olimpíadas.