Alemanha afirma que spray usado na Copa é tóxico

Inspetores da Alemanha afirmaram que o spray utilizados por árbitros para delimitar a distância mínima da barreira em uma cobrança de falta pode ser um perigo para saúde. O acessório, inventado no Brasil, será introduzido daqui algumas semanas na Bundesliga.

LEIA MAIS
Relembre os maiores erros de arbitragem do Brasileirão

Chefe de arbitragem da FIFA contesta regra da mão na bola aplicada no Brasil

A Agência de Inspeção Técnica da Alemanha (TÜV, na sigla em alemão) disse na sexta-feira (26) que encontrou parabenos no spray usado na Copa do Mundo.

Os parabenos são produtos químicos que podem ser tóxicos para as células humanas, além de prejudicarem a camada de ozônio. “Em sua forma atual, o produto não pode ser utilizado na Alemanha e na União Europeia”, disse o porta-voz da TÜV, Ralf Diekmann.

Segundo a TÜV, a embalagem do spray também não mencionava que a substância é altamente inflamável. Além disso, nenhum texto da embalagem era em alemão.

A Federação de Árbitros da Alemanha está estudando importar um produto diferente do utilizado na Copa do Mundo para solucionar o problema.

Crédito da foto: Getty Images



Jornalista, formado na Metodista, com passagens pelo UOL, R7, Meia Hora e Diário do Grande ABC.