Aposentado, Wanderlei declara guerra ao UFC

Getty Images

Wanderlei Silva está oficialmente aposentado do MMA deste sexta-feira (19), quando anunciou o fim de sua trajetória nas artes marciais mistas. Mas nem por isso ele deixou de lutar. Ele está em uma verdadeira guerra contra o UFC.

Nesta terça-feira (23), Wanderlei sofreu uma dura derrota fora do octógono. Ele era esperado hoje pela Comissão Atlética de Nevada para prestar esclarecimentos sobre o não comparecimento a um exame antidoping surpresa, há alguns meses, antes da luta (que não chegou a acontecer) contra o americano Chael Sonnen. Posteriormente, o curitibano explicou que fez isso porque estava utilizando um diurético para queimar gordura.

“Aqueles que estão tentando me tirar, não vão conseguir. Somos muitos e vamos mostrar a nossa força. A guerra está apenas começando, filhos da p***”, escreveu Wanderlei nesta terça (23) nas redes sociais.

Wanderlei acabou banido pela Comissão de lutar para sempre no Estado americano de Nevada, que tem como principal cidade Las Vegas, palco dos principais eventos do UFC e de boxe no mundo. Além disso, o brasileiro foi multado em US$ 70 mil, cerca de R$ 170 mil.

No anúncio da aposentadoria, Wanderlei fez graves críticas ao UFC. A decisão da Comissão Atlética encerra praticamente qualquer possibilidade de retorno do brasileiro ao UFC.

Foto: Getty Images



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.