Atlético-MG é a real ameaça ao Cruzeiro no Campeonato Brasileiro

Atlético-MG

Desde o ano passado que especula-se quem pode acabar com a brincadeira o Cruzeiro e tirá-lo do ponto mais alto da classificação. Muitos já tentaram a façanha, desde o Botafogo até o mais recente, São Paulo, mas nenhum ainda conseguiu de fato. Na verdade, apenas o Internacional conseguiu “dormir” na liderança por uma noite e nunca mais voltou.

LEIA MAIS
Veja quem subiu e desceu na tabela do Brasileirão
Confira 11 contratações que eram dadas como certas e nunca aconteceram

Entretanto, há um detalhe interessante nisso tudo que tem sido pouco levado em consideração nas mesas-redondas Brasil afora. E ele atende pelo nome de Clube Atlético Mineiro. Além de ser o maior rival da Raposa, está jogando muito bem (e o principal, com consistência) e foi o único time do campeonato até agora que não perdeu um ponto sequer para a equipe celeste: nos dois jogos entre os dois, duas vitórias atleticanas.

Com a combinação de resultados do último final de semana (empate do Cruzeiro e vitória do Atlético-MG), os comandados de Levir Culpi, orquestrados agora pelo mais novo xodó do futebol brasileiro Diego Tardelli, diminuíram a diferença de pontos para 9, o que é muita coisa ainda, mas um número já bem animador, se considerar que o Galo nunca chegou a ser cotado como um perigo ao líder supremo da coisa toda.

Nas próximas três rodadas, que são, pensando a curtíssimo prazo e com extremo otimismo, o que o Atlético-MG precisa para alcançar o topo, o time enfrenta três adversários inconstantes, sendo dois deles em fases, no mínimo, complicadas. O Cruzeiro, por sua vez, terá pela frente três pedras no sapato, sendo dois deles aspirantes a objetivos maiores no campeonato.

Será que dá?

Pela emoção da disputa, espero que sim!

Próximos confrontos do Atlético-MG

Criciúma (fora), Fluminense (fora) e São Paulo (casa)

Próximos confrontos do Cruzeiro

Internacional (casa), Corinthians (casa) e Flamengo (fora)

Foto: Getty Images



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...