Chefe de arbitragem da FIFA contesta regra da mão na bola aplicada no Brasil

Em entrevista concedida à jornalistas, o chefe da arbitragem da FIFA, Massimo Busacca, criticou o comportamento dos árbitros brasileiros de marcarem pênalti em qualquer toque de mão que acontece dentro da área.

“Os juízes precisam ‘ler a situação’ e não dar falta a cada bola que toque na mão. A mão faz parte do jogador. Não há como pensar em um jogador sem mãos. Isso que está sendo feito é um absurdo”, disse Busacca.

Para o representante da FIFA, o que tem de ser levado em consideração é se a mão do jogador estava no local de forma não-natural, pois somente dessa maneira a infração deve ser marcada.

“Um jogador precisa de sua mão e seu braço para correr, se equilibrar e saltar. Não se poder jogar sem a mão. Quando um jogador tenta aumentar seu corpo usando a mão, daí sim deve ser punido. O juiz deve se colocar no lugar do jogador e entender o movimento”, finalizou o ex-árbitro.



Jornalista com passagens pela Rádio K (Goiânia) e sites Portal MF e PlanetaSportivo. Atualmente é Apresentador e Comentarista da Rádio RDG Esportes (www.rdgesportes.com.br) e editor de esportes do Jornal O Regional.