Corinthians x São Paulo: Veja motivos para acreditar na vitória do Timão

Corinthians

Este domingo é dia de Majestoso pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Corinthians e São Paulo se enfrentam em momentos distintos, e com a necessidade de recuperar-se dos últimos resultados.

Depois de um período conturbado após a Copa, o Tricolor se ajeitou e credenciou-se como a principal ameaça ao bicampeonato do Cruzeiro, inclusive conquistando uma vitória sobre o time celeste há uma semana no Morumbi, reduzindo a diferença para quatro pontos. No entanto, a derrota para o Coritiba na rodada passada aumentou novamente a diferença para sete.

Já o Timão sofre com a instabilidade durante toda a competição. E se a sequência de duas partidas em casa era a chance para se reerguer e empatar com o rival na classificação, a expectativa já foi freada depois do empate diante da Chapecoense na quinta-feira.

Apesar de a pressão maior ser do lado alvinegro, o torcedor corinthiano tem motivos para acreditar que seu time será o vencedor do clássico. Veja.

1. Ganhar o primeiro majestoso na Arena

Desde a inauguração da Arena Corinthians, este será o primeiro Majestoso na nova casa, e ganhar do São Paulo pode dar ânimo para a reta final do Brasileiro.

2. Bom desempenho contra times do G-4

Embora a campanha seja irregular, o rendimento contra as equipes do G-4 até agora é bom: duas vitórias, sobre Cruzeiro e Internacional, além de um empate diante do próprio São Paulo.

3. Fator Elias

O meio-campista tem números expressivos contra o Tricolor. Em sua primeira passagem, enfrentou o São Paulo sete vezes entre 2009 e 2010, anotando cinco gols em sete jogos. Hoje, no primeiro Majestoso desde a sua volta, os corinthianos esperam que o histórico se repita.

4. Jejum de vitórias sem o “quarteto fantástico”

Desde que Kaká, Ganso, Pato e Alan Kardec atuaram juntos pela primeira vez, o São Paulo venceu sete partidas, empatou uma e perdeu outra. E nas ocasiões em que a equipe perdeu pontos foram justamente quando ao menos um deles não estiveram em campo. A última vitória sem o quarteto foi há 13 rodadas, e o jejum dura cinco jogos.

5. Vantagem nas ausências de Pato e Jadson

Uma das cláusulas presentes na troca envolvendo Alexandre Pato e Jadson impede que ambos entrem em campo quando seus clubes se enfrentarem. E hoje, o atacante vive seu melhor momento desde que voltou ao Brasil, enquanto o meia caiu de produção e amarga a reserva. Em tese, o São Paulo sentirá mais as ausências.

 



Estudante de jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie e alucinado por futebol.