Cyborg muda de categoria de olho em Ronda e no UFC

Reprodução

Eterna rival da campeã dos pesos galos (61 kg) do UFC Ronda Rousey, a brasileira Cris Cyborg, que sempre lutou na categoria dos penas (66 kg), vai baixar de peso. A mudança vai acontecer pela décima edição do Invicta FC, evento de MMA exclusivo para mulheres. Cyborg vai estrear no peso pena no dia 4 de dezembro deste ano, contra adversária a definir.

Caso vença o combate e, importante, se sinta bem lutando mais leve, são grandes as chances de a brasileira entrar no radar do UFC. O objetivo é claro: colocar Cyborg frente a frente com Ronda Rousey no octógono.

A campeã e a brasileira trocam farpas há tempos. Enquanto Ronda não admite subir de peso para duelar com Cyborg, a sul-americana argumenta que a americana iniciou a carreira no MMA lutando como peso pena. Além diso, ambas trocam provocações, acusando uma a outra de fugir do combate.

Antes de a possibilidade se concretizar, contudo, Ronda deve fazer ao menos um combate. A campeã deve defender o cinturão diante da vencedor do embate entre a americana Cat Zingano e a brasileira Amanda Nunes. Outra brasileira, Bethe Correia, é mais uma que está no radar de Ronda.

Aos 29 anos, Cyborg tem 12 vitórias (10 por nocaute), 1 derrota e 1 “no-contest” no cartel. A paranaense foi campeã no Strikeforce e hoje é a detentora do cinturão dos penas do Invicta. Dois anos mais jovem, Ronda está invicta: em 10 combates de MMA, foram 10 vitórias (sendo 8 por finalização). A ex-judoca foi campeã dos galos do Strikeforce e primeira detentora do cinturão feminino do UFC.

Foto: Reprodução/Facebook



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.