Em jogo polêmico, Criciúma e Botafogo empatam por 1 a 1

O Criciúma recebeu o Botafogo no Heriberto Hulse e, apesar de todo o esforço, não conseguiu passar do empate por 1 a 1. Zeballos, de pênalti, abriu o placar para o Glorioso ainda no primeiro tempo, mas Paulo Baier, também de pênalti, deixou tudo igual na etapa final.

Criciúma pressiona, mas Botafogo sai na frente

Com a bola rolando, o Criciúma começou tentando atacar, mas demorou a produzir chances claras de gol. Lucca, por muito pouco, não abriu o placar aos 28 minutos em cabeçada perigosa que explodiu no travessão de Jefferson.

Apesar disso, foi o Botafogo quem saiu na frente. Jefferson fez excelente reposição de jogo para Wallyson puxar contra-ataque. O atacante aproveitou a chance e, com muita velocidade, invadiu a área e foi derrubado por João Vitor. Pênalti que Zeballos cobrou e converteu, abrindo o placar aos 36 minutos.

Tigre empata e arbitragem decide o duelo

Atrás no placar, o Tigre tentou empatar o duelo ainda no primeiro tempo, mas não conseguiu. Na segunda etapa, Silvinho teve grande chance frente à frente com Jefferson, mas não aproveitou. Paulo Baier, no entanto, foi mais feliz e, aos 22, converteu pênalti sofrido por Lucca e empatou o duelo.

Empolgado, o Criciúma foi para cima e só não saiu com a vitória porque a arbitragem não validou o gol legítimo de Paulo Baier. Após boa jogada de Lucca, o meia tocou na saída de Jefferson, mas um impedimento mal marcado anulou erradamente o lance.

Dessa forma, o Botafogo conseguiu se salvar e, com o empate, está fora da zona de rebaixamento.

CRICIÚMA 1 X 1 BOTAFOGO

Local: Heriberto Hülse, Criciúma (SC)
Data-Hora: 20/9/2014 – 21h
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO/Fifa)
Auxiliares: João Patrício de Araújo e Bruno Raphael Pires (GO)
Cartões amarelos:
 Gualberto, João Vitor, Silvinho, Luis Felipe (CRI); Sidney, Rogério, Dankler e Jefferson (BOT)
Público e renda: 8.748 presentes. Renda: R$ 118.785,00.
Gols: Zeballos, aos 36’1°T (0-1), Paulo Baier, aos 22’/2°T (1-1)

CRICIÚMA: Bruno, Luis Felipe, Gualberto (Paulo Baier, aos 16’/2°T), Fábio Ferreira e Giovanni (Cortez, no intervalo); Rodrigo Souza, Cleber Santana, Lucca (Maurinho, aos 39’/2°T) e João Vitor, Silvinho e Zé Carlos. Téc: Gilmar Dal Pozzo.

BOTAFOGO: Jefferson, Dankler, Matheus Menezes, André Bahia e Junior Cesar; Airton, Bolatti, Sidney (Fabiano, aos 23’/2°T), Rogério (Yuri Mamute, aos 13’/2°T) e Wallyson; Zeballos (Rodrigo Souto, aos 49’/2°T). Téc: Vagner Mancini.