Flamengo bate Maccabi e fatura título inédito do Mundial Interclubes

O Flamengo conseguiu colocar em sua vasta galeria de títulos uma conquista inédita nesse domingo. Em um jogo carregado emoção e com um apoio espetacular dos quase 15 mil torcedores que lotaram a Arena da Barra, o clube carioca bateu o Maccabi Tel-Aviv, de Israel, e levantou a taça do Mundial Interclubes.

Após perder o primeiro jogo na última sexta-feira (26) por 69 a 66, a diferença de pontos a favor do time brasileiro precisaria ser igual (levando a prorrogação) ou superior a três pontos para se sagrar campeão.

Só que o começo do Flamengo foi extremamente ruim tomando sete pontos de desvantagem ainda nos primeiros minutos. Mas, com uma reação espetacular, graças a melhoria principalmente no setor de defesa, a equipe brasileira inverteu para uma vantagem de 11 pontos a seu favor e conseguiu terminar a frente no 1° quarto por apenas dois pontos.

Vantagem essa que voltou a aumentar no segundo período para 10 pontos, dando a impressão de que o confronto seria mais tranquilo até o fim. Porém, ficou só na impressão.

O segundo período começou com um show particular do camisa 4 do Maccabi, o armador norte-americano Jeremy Pargo. Com quatro lances seguidos de três pontos, o jogador derrubou a vantagem novamente e voltou a deixar a partida tensa. Porém, se na primeira partida da decisão esse fator acabou decidindo para os israelenses, dessa vez não foi suficiente, pois o troco viria no período decisivo.

O armador argentino Nicolas Laprovittola mostrou grande maturidade e recolocou o Flamengo com ampla vantagem no marcador, ditando o ritmo da partida e conseguindo manter um placar confortável até o fim do duelo.

Além do título inédito, o clube da Gávea ainda quebrou um jejum de 34 anos sem um título Mundial de algum clube brasileiro, já que a última conquista havia sido do Esporte Clube Sírio, em 1979.

Foto: Reprodução/ Flamengo

 



Jornalista formado em 2012 pela FIAM e que tem paixão por esportes, destacando-se Futebol, MMA, Basquete e Automobilismo. Foi editor e repórter do Universo dos Sports.