Não é só Galvão. Veja quem já narrou a F1 pela TV aberta no Brasil

O narrador Galvão Bueno é, há décadas, a voz da Fórmula 1 no Brasil. Foi com a locução dele que os brasileiros viram pela TV Globo os maiores momentos da carreira de Ayrton Senna, assim como a trágica morte do ídolo das pistas em um acidente no GP de San Marino de 1994. Galvão esteve presente em todos esses momentos, mas não é o único a ter a F1 no currículo.

LEIA MAIS
Globo corta pódio da F1 para entrevistar Massa e revolta internautas

O Torcedores.com selecionou com os vídeos abaixo alguns dos momentos que relembram as passagens de outros narradores pela Fórmula 1. Além disso, há um bônus. Alguns podem não saber, mas Galvão Bueno não narrou a F1 apenas pela Globo. Em 1980, quando a TV Bandeirantes comprou os direitos de transmissão da categoria, Galvão era funcionário da emissora paulista.

Em 1981, quando a Fórmula 1 voltou à TV Globo, Galvão Bueno também foi contratado. Com o tempo, e a saída de Luciano do Valle da maior emissora do Brasil após a Copa de 1982, Galvão assumiu de vez o posto de titular das “emoções do automobilismo”, como ele mesmo costuma dizer.

Mas há diversos momentos, desde então, que acabaram tirando Galvão da F1, como jogos da seleção brasileira, Copas do Mundo, entre outros. Momentos que permitiram cenas épicas como o “Hoje não, hoje não… hoje sim” de Cléber Machado ao ver Rubens Barrichello ceder a vitória ao companheiro Michael Schumacher no GP da Áustria de 2002.

A passagem de Galvão Bueno como diretor de esportes da Rede OM Brasil, em 1992, provocando uma saída que acabou sendo temporária da Globo, também deu a chance de narrar F1 ao locutor Luiz Alfredo, que mais tarde passaria por SBT, Record, TV Cultura e RedeTV!.

Luiz Alfredo é filho do falecido narrador Geraldo José de Almeida, que participou pela Globo da transmissão do primeiro GP do Brasil da história da F1, em Interlagos, em 1972, narrado por Tércio de Lima, que também narrou a F1 pela TV Tupi. Também nos anos 1970, Júlio de Lamare comandou transmissões da Globo na categoria.

O narrador Oliveira Andrade, hoje da Bandeirantes, também substituiu Galvão Bueno em algumas corridas. Há, ainda, de acordo com o site Papo de Bola, registros de narrações feitas por Léo Batista e Carlos Valadares na emissora carioca.

Luis Roberto de Múcio se consolidou recentemente como reserva imediato de Galvão nas transmissões da Fórmula 1. O narrador aparecia de forma mais esporádica na década passada, quando Cléber era o substituto principal.

Recentemente, com Galvão, Cléber Machado e Luis Roberto viajando pelo Brasil durante a Copa do Mundo, coube ao narrador Sérgio Maurício, do SporTV, a missão de narrar dois GPs pela TV Globo.

– Tércio de Lima e Geraldo José de Almeida

– Tércio de Lima na TV Tupi

– Luciano do Valle

– Sérgio Maurício

– Cléber Machado

– Luiz Alfredo

– Júlio de Lamare

– Luis Roberto

– Oliveira Andrade

– Galvão Bueno na Band



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.