Quando o Santos voltará a vencer como visitante?

Santos

Atuar longe de casa tem sido um tormento para o Santos, que na derrota para o Atlético-MG (3 a 2), na Arena Independência, chegou ao oitavo jogo seguido sem vitória. Desde o dia 29 de maio, quando bateu o Bahia, em Feira de Santana, o torcedor santista não sente o doce sabor da vitória como visitante. Nesse período, o Peixe sofreu sete derrotas e um empate. Um desempenho pífio que não condiz com a tradição gloriosa do clube.

LEIA MAIS
Cuidado: o São Paulo já tirou vários jogadores de rivais. E pode tirar mais

Mesmo se estivesse em grande fase, o Santos teria dificuldades contra o Atlético-MG, que tradicionalmente é muito difícil de ser batido em seus domínios. O alvinegro da Vila Belmiro até teve boa atuação, merecia melhor sorte, porém parou no eficiente e inspirado Galo.

Os visitantes começaram melhor o jogo e apostaram em jogadas aéreas para surpreender a defesa rival. Leandro Damião e Edu Dracena tiveram boas chances, mas cabecearam para fora. Quando se aproximava do gol, os santistas sofreram um duro golpe. Diego Tardelli surpreendeu Aranha com um gol sem querer, quando na verdade tentava um cruzamento. Pouco tempo depois, após cruzamento de Marcos Rocha, Cicinho marcou um gol contra bisonho. Leandro Damião, de bicicleta, teve chance para diminuir a desvantagem santista, mas parou em Victor e na trave.

Para piorar as coisas, Robinho, com lesão muscular, nem voltou para o segundo tempo. Geuvânio entrou no seu lugar e teve boa atuação. Logo no início, o meia-atacante santista carimbou a trave. Quando a equipe visitante se aproximava do gol de honra, foi surpreendida com o terceiro gol atleticano. Em cobrança de falta, Guilherme aproveitou descuido da defesa santista e rolou para Diego Tardelli, que bateu cruzado sem chance de defesa para Aranha.

Mesmo com a grande desvantagem no placar, o Peixe não jogou a toalha. Lucas Lima e Geuvânio chamaram a responsabilidade e criaram grandes jogadas. O segundo deu assistência para Thiago Ribeiro marcar o primeiro gol e também fez um golaço, que acabou não evitando a oitava derrota santista como visitante.

Seja na Vila Belmiro ou no Pacaembu, quando é mandante, o Santos costuma ter ótimo aproveitamento, mas quando sai de casa o desempenho é digno de um clube que luta contra a degola. Se tivesse uma campanha mais regular, certamente estaria brigando pelo topo da tabela e não por uma posição intermediária. Hoje é apenas o 9o colocado.

No próximo domingo, o time de Enderson Moreira volta a campo contra o Goiás, no Pacaembu. No fim de semana seguinte terá o Flamengo, no Maracanã.

Foto: Getty Images



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)