Quem foi melhor, Romário ou Ronaldo?

Romário

O Brasil conquistou cinco Copas do Mundo, das quais duas devem a Romário e Ronaldo. Em 1994, o Baixinho estava no melhor momento de sua carreira e, nos Estados Unidos, levou a seleção nas costas rumo ao Tetra. Oito anos depois foi a vez de o Fenômeno ser o protagonista de mais um título para a camisa verde e amarelo. No Japão e na Coreia do Sul, Ronaldo renasceu para o futebol e fez o Brasil voltar ao topo do mundo.

Os dois são ídolos nacionais e, frequentemente, são motivos de discussões entre os torcedores para decidir qual deles foi o melhor. Aqui, no entanto, este não é o objetivo, mas buscamos proporcionar dados que enriqueçam esse debate.

Romário de Souza Fárias brilhou com as camisa do Vasco, Flamengo, Fluminense, Barcelona, PSV e Seleção Brasileira, tendo marcado em sua carreira um total de 1003 gols. Eternizado com a camisa 11 e considerado o maior centro-avante de todos os tempos, o Baixinho também ficou marcado por algumas atitudes polêmicas fora de campo que não mancham a sua brilhante carreira.

Em mais de 20 anos como jogador profissional, Romário conquistou títulos por quase todas as camisas que vestiu, com destaque para a Copa do Mundo, a Copa Mercosul (por Flamengo, em 1999, e Vasco, em 2000), o Campeonato Carioca (por Flamengo e Vasco), o Campeonato Brasileiro (pelo Vasco), o Campeonato Espanhol (pelo Barcelona) e o Campeonato Holandês (pelo PSV). Além disso, O Rei da Área é considerado o um dos vinte maiores jogadores de futebol de todos os tempos, tendo recebido uma Bola de Oura da FIFA e o prêmio de melhor jogador da Copa do Mundo de 1994.

Ronaldo Luis Nazário, por sua vez, teve uma carreira menor, mas igualmente brilhante. Com passagens por Cruzeiro, Corinthians, PSV, Barcelona, Real Madrid, Inter de Milão e Milan, o Fenômeno marcou 352 gols em mais de 500 jogos e, dos clubes listados, só não ganhou títulos de expressão pelo Milan.

Em 2002, Ronaldo conseguiu sagrar-se campeão do mundo pela seleção brasileira, sendo o principal jogador do time. Individualmente, o Fenômeno conquistou três vezes o prêmio de Melhor Jogador do Mundo da Fifa.

Romário e Ronaldo tiveram carreiras excepcionais e, embora as duas tenham sido concomitantes, o Baixinho teve um período mais duradouro. Isso ajudou o camisa 11 para que, numericamente, ele fosse melhor (Romário marcou mais gols e conquistou mais títulos).

Foto: Getty Images