Relembre três jogos marcantes entre Corinthians e Figueirense

Corinthians

Corinthians e Figueirense entram em campo nesta quarta-feira em mais uma rodada do Campeonato Brasileiro. Apesar do histórico de poucos confrontos, os clubes já protagonizaram algumas partidas memoráveis. Listamos aqui três duelos marcantes entre as duas equipes.

LEIA MAIS
La Bamba? Corinthians brinca com São Paulo em vídeo; assista
Gil é chamado de “macaco de m…” no Instagram e estuda processar torcedor

04/05/2005 – Figueirense elimina o milionário Corinthians de Tevez e companhia

O badalado Corinthians de 2005 entrou em campo no Orlando Scarpelli com uma vantagem confortável pelas oitavas da Copa do Brasil, após ter vencido o primeiro jogo em casa por 2 x 0.

Repleto de estrelas, que desembarcaram no Parque São Jorge com a controversa parceria com a MSI, o time treinado pelo técnico argentino Daniel Passarela apresentou uma postura defensiva, que motivou os catarinenses a partirem para cima e abrir o placar logo aos 23 minutos do primeiro tempo, com Bilu, de cabeça.

Enquanto o Corinthians não esboçava reação, o Figueira continuou mandando no jogo e ampliou com Rodrigo aos 15 minutos da etapa final. Após sofrer o segundo gol, o treinador colocou em campo o meia Roger e a equipe paulista conseguiu criar algumas chances, embora tenha tomado uma bola na trave.

Como o placar não se alterou, a decisão da vaga nas quartas foi para os pênaltis. O Figueirense se saiu melhor e venceu por 3 x 2, com o veterano zagueiro Cléber, revelado pelo Atlético-MG e consagrado no Palmeiras convertendo a última cobrança.

Pelo Corinthians, Carlos Alberto e Sebá também desperdiçaram, mas a cobrança que realmente chamou a atenção foi a de Roger, muito acima da meta, que gerou grande desconfiança na época, dados os problemas de relacionamento com Passarela e o fato de ser sacado da equipe titular horas antes do jogo. Recentemente, o atual comentarista do Sportv teria admitido que errou o pênalti propositalmente para derrubar o técnico argentino, que acabaria sendo demitido na semana seguinte.

27/11/2011 – Campeão por alguns minutos

O Campeonato Brasileiro de 2011 chegava à penúltima rodada com muito equilíbrio. O Corinthians tentava conquistar, pela combinação de resultados, seu quinto título nacional emplacando sua quarta vitória seguida, enquanto o Figueirense corria atrás de uma inédita vaga na Taça Libertadores para coroar sua ótima campanha.

No Rio de Janeiro, o Vasco enfrentava o Fluminense na torcida por um resultado adverso dos paulistas. Com a bola rolando, o Figueira mostrou suas garras e foi superior durante a maior parte do tempo, chegando a colocar uma bola na trave na primeira etapa e contabilizando o dobro de finalizações.

No intervalo, Tite colocou o meia Alex em campo, que deu uma nova dinâmica ao jogo. Aos 24 minutos da etapa final, em uma jogada espetacular do meia, o Corinthians conseguiu abrir o placar com Liedson, para delírio dos mais de cinco mil corintianos presentes em Floripa, que foram à loucura quando o Fluminense empatou o jogo no Rio de Janeiro e começaram a comemorar o iminente pentacampeonato. Terminada a partida, os jogadores permaneceram em campo aguardando o apito final no Rio, mas já nos acréscimos o Vasco fez o gol da vitória e adiou a decisão, para a alegria da torcida catarinense no Orlando Scarpelli. Na última rodada, o Timão confirmou o título contra o Palmeiras e o Figueirense acabou não conseguindo a classificação para a Libertadores.

18/05/2014 – Na inauguração da Arena, quem fez a festa foi o visitante

O cenário estava armado para uma tarde de gala para a Fiel Torcida com a tão esperada inauguração da Arena Corinthians, palco da abertura da Copa do Mundo. De um lado o time da casa, invicto, um dos líderes do campeonato, favoritíssimo diante de mais de 35 mil torcedores.

Do outro, o lanterna da competição, que até aquele momento havia perdido todos os jogos que disputara sem marcar um único gol. Mas futebol se decide com a bola rolando e o Corinthians não conseguiu se impor em campo. A equipe só deu o seu primeiro chute a gol aos 20 minutos de jogo, em cobrança de falta de Jadson.

Sob forte chuva, a torcida que fez a festa o tempo todo assistiu ao meio-campista Giovanni Augusto escrever o seu nome na história do estádio, marcando o primeiro gol aos 2 minutos da etapa final ao aproveitar uma desatenção da zaga corintiana.

Logo a seguir, o Figueirense teve seu segundo gol anulado e viu o adversário se jogar ao ataque, na base da ansiedade e sem muita organização, mas criando boas chances. O tempo foi passando e até o final os visitantes seguraram o surpreendente resultado. Assim, uma das páginas mais importantes da história do Corinthians vai registrar para sempre a vitória do Figueirense no primeiro jogo da Arena.

Foto: Getty Images



Sempre gostei de escrever, desde pequeno. Talvez me comunique melhor por escrito do que ao vivo. Por muito tempo falei demais, por isso nos últimos anos tenho falado de menos. Já tive minhas verdades absolutas até perceber que vivemos aprendendo. Sou grato a Deus por ter conhecido uma pessoa que topou dividir seus dias comigo.