Vasco vence o Náutico de virada por 2 a 1; veja como foi

Getty Images

O Vasco é chamado de “o time da virada” pela sua torcida e, contra o Náutico, teve que fazer valer sua fama para vencer por 2 a 1, gols de Dakson e Kléber para o Cruzmaltino, enquanto Sassá marcou para o Timbu.

Jogando em casa, o Vasco foi para cima do Náutico no primeiro tempo e só não abriu o placar porque o goleiro Júlio Cesar estava em uma tarde iluminada. Com um quarteto ofensivo formado por Maxi Rodríguez, Douglas, Thalles e Kléber, o time da casa teve ao menos uma chance clara com cada um desses jogadores, mas as tentativas não foram capazes de superar o arqueiro pernambucano.

O Náutico, por outro lado, tentou responder na etapa inicial com Paulinho, porém a jogada apenas levou perigo, pois Martín Silva, muito bem postado, fez a defesa.

Na segunda etapa, o Vasco travou e foi envolvido pelo Náutico. Logo de cara, Crislan recebeu cruzamento de Sassá e cabeceou duas vezes sem conseguir superar M. Silva. O Vasco tentou responder com Douglas que fez grande jogada, mas diante de Júlio César chutou para fora.

Depois disso, o Gigante da Colina sumiu de campo e o Náutico cresceu na partida. Aos 19, Crislan foi derrubado dentro da área por M. Silva e o árbitro marcou pênalti. Sassá cobrou e fez uma a zero para o Timbu, aos 21.

Atrás no placar, o Vasco foi todo ataque, mas deu muitos espaços para o Náutico contra-atacar. Perdendo a chance de fechar o placar, o Timbu foi castigado nos quinze minutos finais. Aos 31, Dakson completou cruzamento de Thalles e empatou. Aos 42, Kléber se aproveitou de falha da defesa defensiva e virou o placar para o Vasco.

FICHA TÉCNICA

VASCO  2 X  1 NÁUTICO

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)

Data-hora: 20/9/2014

Árbitro: Fabricio Neves Correa (RS)

Auxiliares: Alexandre Kleiniche e Carlos Henrique Selbach (RS)

Cartões amarelos: Fabricio, Martin Silva e Dakson (VAS); Mario Risso, Rafael Cruz e Paulinho (NAU)

Gols: Sassá, 21’/2ºT (0-1); Dakson, 31’/2ºT (1-1) e Kleber, (42’/2°T)

VASCO: Martin Silva, Diego Renan, Rodrigo, Douglas Silva e Lorran (Marlon, 12’/2ºT); Guiñazú, Fabrício (Dakson, 26’/2ºT) e Douglas; Maxi Rodríguez (Edmilson, 16’/2ºT), Kléber e Thalles. Técnico: Joel Santana.

NÁUTICO: Julio César, Rafael Cruz, Mario Risso, Renato Chaves, Raí; João Ananias, Elicarlos (Marcone, 40’/2ºT), Paulinho (Bruno Furlan, 36’/2ºT), Vinícius; Crislan (Cañete, 22’/2ºT) e Sassá. Técnico: Dado Cavalcanti.