Veja por onde anda Liedson, ex-Corinthians e Flamengo

Liedson da Silva Muniz, começou sua carreira futebolística aos 22 anos de idade, e mesmo começando tarde no esporte conseguiu ser ídolo de clubes como Corinthians, Flamengo e Sporting de Portugal. Pouca gente sabe, mas hoje com 36 anos o atleta encerrou a carreira na última temporada quando jogava pelo Porto.

Antes de ingressar no mundo do futebol, o Levezinho trabalhava como empacotador em um supermercado da Bahia, seu estado natal. Quando começou a jogar futebol em 2000, seu primeiro clube foi o Poções da Bahia, quando teve a oportunidade de disputar 39 jogos no ano e balançar às redes 22 vezes. Já no ano seguinte mudou de estado e vestiu a camisa do Prudentópolis do Paraná e apesar da boa média de gols, em 15 jogos fez 5 gols, saiu na mesma temporada para o Inter de Santa Maria do Rio Grande do Sul.

Por ser muito magro, o clube não acreditou que Liedson poderia jogar o Campeonato Gaúcho da segunda divisão. Ainda em 2001, sem estrear pelo clube do Sul, foi para o Coritiba e começava aí sua carreira de goleador. Disputando o Brasileirão, o luso-brasileiro marcou 20 gols em 29 jogos e chamou atenção de grandes clubes como o Flamengo.

Em 2002 desembarcou no rubro-negro e disputou mais um campeonato nacional e seu bom rendimento dentro de campo continuou. Apesar do Flamengo ter brigado contra a zona de rebaixamento na época, em 29 partidas do Campeonato Brasileiro, Liedson fez 15 tentos pelo clube da Gávea. No começo do ano seguinte alegando pendências financeiras, saiu do time carioca e foi para o Corinthians.

Seria sua primeira passagem pelo alvinegro e onde Liedson ganharia seu primeiro título como jogador de futebol, no caso o Campeonato Paulista de 2003. Ficou pouco mais de seis meses no Timão, mas caiu nas graças dos torcedores onde ele conseguiu fazer nesse tempo 36 jogos e marcar em 27 oportunidades. Em meio o Brasileirão, o jogador saiu para o Sporting, onde viraria o Levezinho.

Tornou-se ídolo dos Leões, como o clube é conhecido, e jogaria nele durante sete temporadas, ou seja, depois de mudar de clube a cada ano, seria a primeira vez que o jogador pararia em uma equipe. Em seu primeiro ano, não deixou o ritmo cair e em 36 partidas anotou 19 gols. Sua temporada seguinte foi ainda melhor, entrou em campo 47 vezes e fez 35 tentos.

Apesar de boas atuações de Liedson no clube de Portugal, seu primeiro título no Sporting viria apenas quatro anos depois de sua chegada. Na temporada 2006/07, ele levantou a Taça de Portugal e a Supertaça de Portugal. Um ano mais tarde viria mais um título para o jogador, ele sagrou-se bi-campeão da Supertaça.

Por suas boas regularidades no clube alviverde, o jogador recebeu proposta para se naturalizar português. Em 2009 conseguiu a cidadania e foi convocado para disputar as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010. Com o time classificado para o mundial, Liedson foi convocado e jogou ao lado de Cristiano Ronaldo. Marcou um gol no torneio, e ao todo, foram quatro pela seleção portuguesa.

Em 2011 viria a despedida de “Liedshow” do Sporting. Entre choros da torcida e do próprio jogador, ele retornaria ao Corinthians. Ele sairia da equipe com quatro títulos ganhos e 183 gols feitos em 318 partidas.

Retornou ao Timão e já foi logo artilheiro do Paulistão. No mesmo ano, sagraria-se campeão brasileiro pelo clube. No ano seguinte ajudaria o time na conquista inédita da Libertadores. Porém 2012 foi o ano em que seu rendimento caiu e o clube preferiu não renovar seu contrato. Assim foi parar novamente no Flamengo. No retorno ao Corinthians ele fez 76 gols e fez 33 gols.

Em 2013 ele jogaria o restante do Brasileirão pelo rubro-negro e marcou seu primeiro gol contra o Atlético-GO na 26ª rodada do torneio. Conseguiu jogar 17 jogos e marcar quatro gols. Ao fim da temporada foi emprestado ao Porto de Portugal. Jogou pouco pela equipe portuguesa, e por conta de uma lesão crônica no joelho Liedson decidiu encerrar a carreira no mesmo ano.

Hoje Liedson curte a vida de ex-jogador ao lado da mulher e seus dois filhos em Valença, interior da Bahia. Em parceria com o Corinthians, o Levezinho pretende abrir, na cidade, uma escolinha de futebol do clube, o Chute Inicial.

Foto: Montagem/ Liedshow.com.br



Jornalista. Como todo torcedor também gosto de dar meus pitacos. Fã da seleção italiana, do Milan e do Arsenal.