Em entrevista, Sheik volta a criticar a CBF

Getty Images

Emerson Sheik foi absolvido das ofensas proferidas contra a Confederação Brasileira de futebol, quando, em partida do Botafogo (2) contra o Bahia (3), no dia 17 de setembro, o jogador se dirigiu a uma câmera de televisão e chamou a entidade de vergonhosa. Contudo, o atleta foi suspenso por quatro jogos por, nesta mesma data, ter ofendido o árbitro Igor Benevuto depois de ser expulso.

Leia mais: CBF convoca reunião para explicar polêmicas de arbitragem

Leia mais: Opinião: STJD prova que Sheik não estava errado ao chamar CBF de “vergonha”.

O julgamento de Sheik aconteceu nesta segunda (29), mas, antes mesmo de deixar o tribunal, ele voltou a criticar de forma contundente a CBF em relação a reunião marcada para esta quinta-feira (2) sobre a arbitragem brasileira:

“Acho que a CBF mais uma vez está agindo equivocadamente em relação a isso. Porque o ideal seria não só a presença dos capitães, mas que todos pudessem participar, já que quando tem um jogo de futebol não são só os capitães que jogam. Acho que quem quer fazer algo para melhorar a arbitragem deveria disponibilizar profissionais qualificados para ir aos clubes para detalhar aos atletas, e não só os capitães. Não posso falar besteira, estou aqui dentro (do STJD) ainda.”, disse Sheik em tom irônico.

A insatisfação de Sheik é a mesma de muitos jogadores e torcedores, pois a CBF apenas permitiu que participassem do encontro os capitães dos times da Série A, alguns jornalistas e os árbitros sorteados para a 26ª rodada do Brasileirão.