Atacante grego diz que teve de roubar porque time não o pagou

O atacante grego Stavros Glouftsis, de 33 anos, pode pegar até um ano de prisão porque roubou mais de 2.700 euros em calçados e roupas. Ele alega que teve de roubar por que o time onde jogava, o Eendracht Aalst, da 2ª divisão da Bélgica, não o pagou. As informações são do jornal belga Het Laatste Nieuws.

Glouftsis, que agora joga no KSV Temse, da 3ª divisão belga, cometeu o crime com a juda de sua namorada. Em janeiro deste ano, o grego furtou uma loja de calçados na cidade de Ingelmunster e duas lojas de roupas em Olen e Kampenhout.

“O clube que eu jogava estava enfrentando dificuldades financeiras e não pode pagar meu cliente”, disse o advogado de Glouftsis. “Ele não tinha dinheiro nem para comprar chuteiras. Quando descobriram os furtos, meu cliente foi demitido. Agora, ele teve de vender a casa onde morava e esta tendo de viver com seus pais”, completou.

O Eendracht Aalst negou que tenha atrasado salários. “Nossos jogadores foram pagos em dia na última temporada. Se a gente atrasasse os salários, perderíamos nossa licença”, afirmou o diretor do clubem Yannick van Aken.

Segundo o cartola, Glouftsis era um dos jogadores mais bem pagos da equipe. Além do salário, ele também recebeu um carro e auxílio combustível.

O atacante será julgado no próximo dia 23 de dezembro. A promotoria pede que o jogador pegue um ano de prisão e pague multa de 1.200 euros. Enquanto espera o julgamento, Glouftsis segue treinando com o KSV Temse.



Jornalista, formado na Metodista, com passagens pelo UOL, R7, Meia Hora e Diário do Grande ABC.