Gol contra e De Gea garantem vitória do Manchester United em clássico contra o Arsenal

O clássico entre Arsenal e Manchester United era determinante para ambos, pois a vitória significaria assumir o quarto e último posto de classificação à Liga dos Campeões, único objetivo atingível para os dois gigantes na temporada em razão da distância para o líder Chelsea. E, mesmo jogando fora de casa, o Manchester United surpreendeu o Arsenal e venceu o confronto por 2 a 1.

LEIA MAIS
Mais um para a conta! Messi se torna maior artilheiro da história do Espanhol; Assista
Neuer dá nova aula de como usar os pés para defender e dar um susto no torcedor

A vitória deixou o Manchester United no quarto posto, com 19 pontos, o que colocaria os Red Devis na próxima Liga. Por outro lado, a derrota fez com que o Arsenal permanecesse com 17 pontos e caísse para o oitavo lugar, representando o pior início de temporada de Wenger no comando dos Gunners.

O jogo

Jogando em casa, o Arsenal tomou a iniciativa e, aos 5 minutos, criou a primeira oportunidade de gol com Welbeck, após receber passe de Chamberlain. Porém, a finalização foi defendida por De Gea.  Aos 8 minutos, nova chance criada pelos Gunners com Welbeck, que recebeu cruzamento de Chamberlain. A cabeçada, contudo, passou por cima da meta defendida por De Gea.

O Arsenal dominava a partida e, aos 10 minutos, Wilshere carregou a bola pelo meio de campo e chutou de fora da área para boa defesa de De Gea. Aos 13 minutos, os Gunners criaram outra oportunidade com Wilshere, mas De Gea fez grande defesa em chute frontal. O Arsenal manteve a pressão e, aos 21 minutos, Chamberlain foi lançado, mas a finalização foi novamente defendida pelo arqueiro espanhol dos Red Devils.

Apesar do amplo domínio, o Arsenal não converteu as chances em gol e, aos 34 minutos, quase foi castigado. Di María recebeu na esquerda e, de fora da área, acertou belo chute que passou ao lado da trave direita do goleiro Szczesny. Os Red Devils começaram a tomar gosto pelo jogo e, aos 37 minutos, Di María deixou para Rooney, mas o chute do camisa 10 do United desviou na defesa dos Gunners.

O primeiro tempo mostrou um Arsenal dominante, tanto que massacrou o Manchester United até os 30 minutos. Entretanto, tal domínio não se converteu em vantagem no placar, em virtude dos erros de finalização dos londrinos. Para o segundo tempo o Arsenal precisava melhorar as finalizações, enquanto que o Manchester United necessitava acertar a saída de bola da defesa para o ataque, bem como a marcação nos meias e atacantes dos Gunners, que encontraram muita liberdade em campo.

A segunda etapa começou como a inicial, ou seja, com o Arsenal tomando a iniciativa e criando, aos 4 minutos, a primeira chance de gol com Welbeck, que foi lançado, entrou na área, porém seu chute foi defendido por De Gea, o melhor jogador do United na partida.

Aos 10 minutos, o Arsenal foi punido pelas falhas de finalização. O Manchester United levantou a bola na área, Szczesny saiu para socar a redonda e acabou se chocando com Gibbs, seu companheiro. Com isso, a bola sobrou para Valencia, que desferiu um forte chute que encontrou o mesmo Gibbs no meio do caminho, que acabou desviando a bola para a própria meta. Gol contra e 1 a 0 Red Devils!

Tentando reagir, o Arsenal quase empatou aos 22 minutos. Welbeck recebeu lançamento e, de cabeça, ajeitou para a chegada de Cazorla, mas a finalização do espanhol foi defendida por De Gea.

O Arsenal mantinha a pressão e o domínio da partida, mas continuava errando nas finalizações, tanto que acabou punido novamente aos 39 minutos do segundo tempo. Após o Manchester United retomar a posse da bola em seu campo de defesa, Fellaini lançou Di María, que avançou pelo lado direito do campo e deu passe milimétrico para Ronney, que entrou na área e tocou na saída do goleiro. 2 a 0 United em pleno Emirates!

Mesmo sofrendo o segundo gol o Arsenal manteve a mesma postura de pressionar o Manchester United e, aos 49 minutos Giroud diminuiu o placar após belo chute, que entrou no ângulo doe De Gea. 2 a 1!

O gol de Giroud, no entanto, não salvou o Arsenal da derrota para um Manchester United extremamente aguerrido na defesa e eficiente no ataque, que soube matar a partida nos contra-ataques proporcionados pelos Gunners.

O Arsenal terá a chance de se recuperar na próxima rodada, quando visitará o West Bromwich Albion. Já os Red Devils terão a chance de manter a boa fase na Premier League contra o Hull City, em Old Trafford.



Suposto entendido, analista e comentarista. Porém, simplesmente apaixonado pelo esporte mais popular e fascinante do planeta: o futebol!