Jobson dispara contra presidente, treinador e elenco do Botafogo; veja

Getty Images

Nesta quinta (21), o atacante Jobson concedeu entrevista coletiva após a derrota do Botafogo, em São Januário, por 1 a 0 para Figueirense. Inevitavelmente, o jogador foi bastante questionado sobre o pênalti desperdiçado na partida e não fugiu às perguntas.

LEIA MAIS:
Botafogo x Figueirense: Veja o gol e o lance que decidiram a partida
Derrota do Botafogo e proximidade do rebaixamento viram piada na internet; veja

Veja as declarações de Jobson:

Sobre o pênalti perdido: “Eu não me arrependo. Peguei a bola para bater e ninguém teve coragem de pegar uma picanha dessas, desculpem o termo” — disse ele, contradizendo Mancini, que afirmara que Murilo estava pronto para a cobrança. — “Não sou irresponsável. Jogo lesionado para ajudar o Botafogo, todo mundo sabe o grau da minha lesão (na coxa). Contra o Fluminense todos perceberam, ninguém é burro e estou me curando. Irresponsável eu não sou, não. Se tiver outro pênalti para bater, eu pego e bato de novo. Tenho personalidade para isso. Estou ali para acertar e errar também.”, completou o jogador

Sobre Maurício Assumpção: “Quando me reintegrei ao grupo, o clube já estava cheio de problemas. Fizeram um monte de m… aqui, o presidente fez uma porrada de m… e vão querer me crucificar porque eu perdi um pênalti?” — afirmou o atacante

Sobre o técnico Vagner Mancini e a discussão que tiveram no vestiário: “Tivemos uma conversa hoje. Eu tive atitudes de homem. Se discutimos no vestiário foi querendo ganhar. Se ele falou coisas comigo, eu respondi. Sou pai de família tenho esse direito. Conversamos e vou para o jogo, não vão me crucificar”, concluiu.

O Botafogo volta à campo neste domingo (23), contra a Chapecoense, em Santa Catarina. Se perder, o Glorioso poderá ser matematicamente rebaixado nesta rodada.